59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

METÁSTASE VAGINAL DE CORIOCARCINOMA – RELATO DE CASO

CONTEXTO

O Coriocarcinoma é uma neoplasia trofoblástica gestacional (NTG) produtora de gonadotrofina coriônica humana considerado rara e ocorre em 1 a cada 50 mil gestações, representando a forma mais grave da NTG e que comumente evolui para doença metastática, que ocorre por disseminação hematogênica para os pulmões (80%), vagina (30%), cérebro (10%) e fígado (10%).

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

Paciente 18 anos, GII PIN AI, deu entrada na emergência com queixa de sangramento vaginal intenso e massa na vagina. Ao exame físico foi observado volumosa lesão vegetante em parede vaginal esquerda com áreas necróticas de aproximadamente 5 cm. Colo uterino sem alterações. Biópsia da lesão de vagina revelou coriocarcinoma. Ultrassonografia transvaginal mostrou volume uterino aumentado, cavidade uterina distendida por material de padrão vesiculoso amplamente vascularizado, medindo 55 mm. Ovários com cistos teca-luteínicos bilateralmente. BetaHCG qualitativo negativo, porém BHCG quantitativo > 2 milhões; LDH: 1131.Tomografia de tórax e abdome mostrou numerosos nódulos sólidos sugerindo implantes secundários, aumento volumétrico do colo do útero e vagina com borramento bilateral da gordura parametrial em contato com a bexiga, hidronefrose à direita e pequena quantidade de líquido livre na pelve. Pequenos linfonodos nas cadeias ilíacas e no retroperitôneo retrovascular. A Tomografia de Crânio apresentou focos de metástase cerebral. Foi transferida para unidade de cuidados oncológicos para tratamento quimioterápico porém apresentou piora clínica, evoluindo para óbito em 15 dias.

COMENTÁRIOS

O diagnóstico precoce do coriocarcinoma é de suma importância para um bom desfecho clinico. O tratamento de escolha é a quimioterapia, por vezes associada a cirurgia e/ou radioterapia. O índice de cura é elevado (90-100%). A metástase cerebral está associada a pior prognóstico e está presente na maioria dos casos que evoluem para óbito rapidamente.

PALAVRA CHAVE

CORIOCARCINOMA, METÁSTASE

Área

GINECOLOGIA - Oncologia Ginecológica

Autores

TAINÁ TELES CALONIO, ANA CRISTINA SOARES HERNANI, BRUNA VIEIRA MIRANDA MOURA SÁ, ELAINE SILVA PIRES ARAUJO, WILLIAM JOHNNY ARAUJO

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo