59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

ANÁLISE DO POLIMORFISMO RS2232365 DO GENE FOXP3 EM PACIENTES COM E SEM CÂNCER DE MAMA: CASO-CONTROLE

OBJETIVO

Os dados presentes na literatura acerca do impacto dos polimorfismos de nucleotídeo único do gene FOXP3 na carcinogênese de mama são controversos e inconsistentes. A fim de contribuir na busca por determinantes de risco e prognóstico para o câncer de mama, o presente estudo tem como objetivo correlacionar a presença do polimorfismo g.10403A>G (rs2232365), localizado na região promotora do gene FOXP3, com a susceptibilidade ao câncer de mama e aspectos clínicos da doença, por meio de um estudo de caso-controle.

MÉTODOS

Foi um estudo caso-controle descritivo, que compreendeu 161 participantes mulheres entre 25-90 anos, sendo 99 controles saudáveis sem histórico pessoal de câncer de mama e 62 casos de pacientes diagnosticadas com câncer de mama. As participantes responderam a questionários sobre variáveis médicas clínicas e foram submetidas a coleta de material salivar. A partir desse material, foi realizada extração do DNA genômico das células epiteliais da mucosa oral, seguida de genotipagem para o polimorfismo em estudo utilizando-se PCR convencional e eletroforese. A correlação entre o polimorfismo, a susceptibilidade à neoplasia de mama e as variáveis médicas clínicas foi obtida por meio do software SPSS 22.0, utilizando-se Teste t de Student, análise de variância (ANOVA), pós-teste de Bonferroni, testes do qui quadrado (χ²) e exato de Fisher. O nível de significância adotado foi de p<0,05.

RESULTADOS

Não foram observadas diferenças significativas na distribuição do alelo variante ou dos genótipos do polimorfismo em estudo entre os casos e controles. Além disso, no grupo caso, não foi observada correlação estatisticamente significativa entre essa variação genética e os diferentes subtipos moleculares do câncer de mama e fatores clínicos e prognósticos como IMC, idade da menarca, idade da menopausa, número de gestações, idade da primeira gestação, histórico familiar de câncer de mama em parentes de primeiro grau, estádio e metástase. Portanto, o estudo não demonstrou associação entre polimorfismo genético rs2232365 do gene FOXP3 e a susceptibilidade e prognóstico do câncer de mama.

CONCLUSÕES

A frequência de polimorfismos na população geral é por volta de 1% e os tumores mamários são complexos e heterogêneos. Portanto, a ampliação do número amostral e a condução de novos estudos envolvendo subtipos tumorais específicos e com maior homogeneidade entre as populações caso e controle pode contribuir para a melhor compreensão do papel deste polimorfismo na patogênese do câncer de mama.

PALAVRA CHAVE

Carcinogênese. Fatores de risco. Neoplasias da mama. Polimorfismo de nucleotídeo único. Prognóstico.

Área

GINECOLOGIA - Mastologia

Autores

Bruna El Haouli Guglielmi, Flavia Caroline Faggião, Gabriela Nagem de Aragão, Maria Victoria Barbetta Itimura , Esteban Fabricio Guglielmi, Ana Cristina da Silva do Amaral Herrera

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo