59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

Efeitos da TH e dos ISRS no peso, IMC e circunferência abdominal de mulheres na pós-menopausa

OBJETIVO

Comparar efeitos da terapêutica hormonal da menopausa (TH) e dos inibidores seletivos de recaptação de serotonina (ISRS) no ganho ponderal em mulheres na pós-menopausa

MÉTODOS

Foram feitas análises de prontuários eletrônicos de pacientes mulheres na pós-menopausada atendidas no Centro de Atenção Integral a Saúde da Mulher (CAISM) da cidade de São Bernardo do Campo, e que fizeram uso de TH ou de ISRS por 6 ou 12 meses consecutivos para tratamento dos sintomas climatéricos. Os dados coletados consistiram em idade, peso, altura, circunferência abdominal (CA) e medicamentos em uso. O índice de massa corpórea (IMC) foi calculado. Os critérios de exclusão consistiram em: uso de ISRS com outras finalidades que não o tratamento dos sintomas climatéricos, uso concomitantemente de TH e ISRS, pacientes com dados insuficientes e aquelas que não faziam uso de nenhum dos dois tratamento. A análise de dados foi feita por meio do teste T de Student para a variável de circunferência abdominal e teste de Mann-Whitney para as demais variáveis

RESULTADOS

Foram incluídas 193 mulheres com média de 55 anos de idade, para as quais 135 foram prescritas TH e 58 foram prescritas ISRS. Com 6 meses de tratamento, o peso do TH foi 70,34 ± 11,11 kg e do ISRS foi 72,18 ± 15,62 kg (p = 0,653); o IMC calculado foi 28,38 ± 4,73 e 28,79 ± 7,23 (p= 0,707) para os grupos TH e ISRS, respectivamente; a CA do grupo TH foi 93,45 ± 10,79 e do grupo ISRS foi 95,26 ± 13,40 (p= 0,39). Com 12 meses, o peso foi 70,17 ± 11,91 e 72,06 ± 15,62 kg (p = 0,364) para TH e ISRS, respectivamente; o IMC do grupo TH foi 28,12 ± 4,99 e do grupo ISRS foi 29,47 ± 6,28 (p= 0,228); a CA do grupo TH foi 92,59 ± 13,14 e do grupo ISRS foi 97,45 ± 12,15 (p= 0,067).

CONCLUSÕES

Apesar da ausência de significância estatística, houve tendência a menores peso, IMC e CA aos 6 e 12 meses para o grupo TH em comparação ao ISRS. A consistência dessa tendência nas duas marcas de tempo reforça a necessidade de novos estudos com maior número de participantes e por longos tempos para comparar as duas modalidades terapêuticas.

PALAVRA CHAVE

Terapia hormonal; ISRS; pós-menopausa; ganho ponderal; IMC; circunferência abdominal

Área

GINECOLOGIA - Climatério

Autores

Matheus Korkmaz Guisard, Carolina Lumi Taya, César Eduardo Fernandes, Marcelo Luis Steiner, Luciano Melo Pompei

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo