59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

COVID-19, QUARENTENA E VIDA SEXUAL: UMA PESQUISA TRANSVERSAL ONLINE DE 2131 BRASILEIROS

OBJETIVO

Este trabalho tem como objetivo avaliar o impacto do isolamento social devido à pandemia da COVID-19 sobre a função sexual da população brasileira.

MÉTODOS

Este estudo é caracterizado por uma abordagem quantitativa, de caráter descritivo. É um estudo transversal, realizado por meio da plataforma Google Forms, com 2131 pacientes encontrados através de redes sociais, de forma a garantir uma amostra aleatória e homogênea. Foram utilizados os questionários validados: Quociente Sexual Feminino (QS-F), Quociente Sexual Masculino (QS-M) e Índice Internacional de Função Eréctil-5 (IIEF-5), além do levantamento de dados sociodemográficos.

RESULTADOS

O questionário foi respondido por 2131 indivíduos (325 homens e 1806 mulheres). Cerca de 63,4% dos homens e 72,1% das mulheres observaram mudanças na vida sexual com piora em 32,2% dos homens e 43,8% das mulheres e melhora em 18,2% dos homens e 26,4% das mulheres. Na escala de quociente sexual, 90,8% dos homens e 85% das mulheres tiveram desempenho moderado a bom e bom a excelente. A variável estudada que se associou ao desempenho sexual foi “sentir-se deprimido” (p = 0,0003 para homens e p = 0,001 para mulheres). Renda monetária, escolaridade e ter parceiro fixo não influenciaram na escala de quociente sexual.

CONCLUSÕES

Durante a pandemia de COVID-19, apesar de alguma alegada piora, a amostra estudada apresentou desempenho sexual moderado a bom de acordo com a escala de quociente sexual. Sentir-se deprimido influenciou o desempenho sexual.

PALAVRA CHAVE

sexualidade; comportamento sexual; COVID-19.

Área

GINECOLOGIA - Sexualidade

Autores

Yara Zancanaro, Julia Mazzo Gonçalves da Silva, INGRID BEATRIZ SCHETZ ZAWIERUCHA, LUIZ OCTÁVIO CESAR RIZZI, MARINA BRAGHINI

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo