59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

Importância dos marcadores tumorais não epiteliais em massas anexiais na infância: relato de dois casos

CONTEXTO

Os tumores ovarianos malignos mais frequentes são tumores epiteliais que acometem mulheres mais velhas e costumam elevar o Ca-125. Por outro lado, os tumores germinativos tendem a ocorrer em crianças e mulheres jovens e podem elevar outros marcadores tumorais.

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

A.D, sexo feminino, 9a3m, previamente hígida, com queixa de constipação, dor e aumento de volume abdominal há 1 mês. Ao exame físico foi possível palpar massa abdominal em baixo ventre.TC de abdome superior e pelve revelou: volumosa lesão nodular central na raiz do mesentério, expansiva, predominantemente cística, apresentando em seu interior septações, componente gorduroso e algumas diminutas calcificações, medindo 13,6cmx 11,4cmx 7,5cm (v:610cm³). Ausência de lesão expansiva em topografia ovariana. Útero AVF com dimensões preservadas para a faixa etária. Ausência de linfonodomegalias abdominais. Mínima quantidade de líquido livre em fundo de saco posterior. Marcadores tumorais normais: CA 125: 12 (VR <35U/mL), LDH 186 (VR 120-246UI/L), Alfafetoproteina 1,6 (VR <6,0ng/ml), HCG negativo (<1,0mUI/mL). Realizada ooforectomia esquerda, biópsia de peritônio, inventário de cavidade, citologia de líquido de ascite. Histologia confirmou tratar-se de um Teratoma cístico maduro em ovário.

2. I.F, sexo feminino, 7a11m, previamente hígida, queixa de dor em baixo ventre e lombar, desconforto ao urinar, sensação de esvaziamento incompleto após micção e distensão em abdominal há 9 dias e equimose periumbilical há 4 dias. Ao exame físico identificada massa palpável dolorosa em hipogastro. Tc de abdome: Volumosa lesão expansiva de tecidos moles em formato arredondado em pelve medindo 12,0 x 8,4 x 7,9 cm (v:414 cm³). A lesão é heterogênea, contém áreas de hipoatenuação intrassubstanciais compatíveis com liquefação e necrose e rechaça para trás a metade distal do ureter direito. Marcadores tumorais elevados: HCG 35.127,06, AFP 457, LDH 564. Realizada ooforectomia esquerda, biópsia de peritônio, inventário de cavidade, citologia de líquido de ascite. Histologia confirmou tumor maligno: tumor misto de células germinais malignas em ovário, constituído por componentes de coriocarcinoma (50,0%), disgerminoma (30,0%) e teratoma imaturo de alto grau (20,0%).

COMENTÁRIOS

Como visto nestes dois casos, apenas com o tamanho do tumor não é possível confirmar malignidade. Os marcadores tumorais, embora não específicos, pode ajudar na tomada de decisões, planejamento cirúrgico e seguimento pós tratamento.



PALAVRA CHAVE

Marcadores tumorais

Área

GINECOLOGIA - Infância e Adolescência

Autores

LUÍZA RHODEN, Liliane Diefenthaeler Herter, Noadja Tavares de França, Cíntia Reginato Martins, Ana Carolina Radin

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo