59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

Comparação das avaliações microscópicas e moleculares da vaginose bacteriana

OBJETIVO

A vaginose bacteriana (VB) pode ser diagnosticada microscopicamente pelos critérios de Nugent em esfregaços vaginais corados pela técnica de Gram ou pelos critérios de Donders baseados na observação em microscopia de contraste de fase sem coloração, sendo que este último também prevê o diagnóstico de vaginite aeróbia (VA). O sequenciamento do gene RNAr 16S permitiu caracterizar o microbioma vaginal e revelou a existência de cinco comunidades bacterianas (CST I a V, do inglês community-state type), das quais a CST IV é a única sem predomínio de Lactobacillus spp. Considerando que a relação entre a CST IV e os diagnósticos microscópicos de Nugent-VB e Donders-VB/AV é pouco explorada, esse estudo objetivou (i) comparar o diagnóstico de Nugent-VB e Donders-VB/VA com a presença da CST IV e (ii) acessar as diferenças do microbioma vaginal entre Donders-VB e -AV em mulheres brasileiras.

MÉTODOS

Foram realizadas análises a partir de dados de um estudo transversal multicêntrico que caracterizou o microbioma vaginal de 624 mulheres brasileiras em idade reprodutiva. Dessas, 512 participantes apresentaram dados disponíveis para microscopia de Nugent e Donders, além dos resultados de sequenciamento das regiões V3V4 do gene RNAr 16S (Illumina Miseq). Foram realizadas curvas característica de operação do receptor (ROC) para comparação dos diagnósticos de Nugent-VB e Donders VB/AV para detecção da CST IV, utilizando suas respectivas áreas sob a curva (ASC) e intervalo de confiança de 95% (IC 95%). As abundâncias relativas dos táxons obtidas pelo sequenciamento do rRNA 16S foram comparadas entre Donders-BV e -AV utilizando análise discriminante linear associada a tamanho de efeito (LEfSe).

RESULTADOS

Das 512 participantes, 151 (29,4%) apresentaram Nugent-VB, 139 (27,1%) Donders-VB/AV e 139 (27,1%) CST IV. A comparação das curvas ROC demonstrou que o diagnóstico de Nugent-VB tem melhor desempenho para detecção da CST IV (ASC: 0,88; 95% IC: 0,84 - 0,91), que Donders-VB/AV (ASC 0,83; IC: 0,80 - 0,87) (P <0,005). A análise LEfSe demonstrou 9 táxons aumentados em Donders-VA em relação à -VB, sendo 3 Lactobacillus (iners, crispatus e vaginalis) , Fusobacterium nucleatum, Enterococcus faecalis, Escherichia coli, e outros.

CONCLUSÕES

O diagnóstico de Nugent-BV é mais representativo da presença de um microbioma com depleção de Lactobacillus (CST IV). A Donders-AV difere da -BV em termos da maior abundância de Lactobacillus spp. e componentes do trato gastrointestinal.

PALAVRA CHAVE

microbiota vaginal, vaginose bacteriana, vaginite aeróbia, gene RNAr 16S, microscopia,
diagnóstico molecular

Área

GINECOLOGIA - Doenças Sexualmente Transmissíveis

Autores

Mariana Durski, Jacques Ravel, Ana Cecília Spautz, Newton Sérgio de Carvalho, Michelle Garcia Discacciati de Carvalho, Márcia Guimarães Silva , Camila Marconi

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo