59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

Perfil clínico-epidemiológico de mulheres jovens com câncer de mama na cidade de Criciúma-SC

OBJETIVO

Conhecer o perfil epidemiológico das pacientes com 40 anos ou menos, diagnosticadas com câncer de mama em um hospital de referência no Sul de Santa Catarina, no período de janeiro de 2013 a dezembro de 2017.

MÉTODOS

Estudo observacional, descritivo e retrospectivo realizado através da coleta de dados de prontuários médicos. Foram analisados 142 prontuários, desses, 105 preencheram os critérios de inclusão e compuseram a amostra final. Os dados foram classificados de acordo com as características epidemiológicas e clínicas. Os dados foram coletados pelos pesquisadores a partir de prontuários médicos de pacientes atendidos na unidade de oncologia, radioterapia e mastologia de um hospital referência da região Sul de Santa Catarina, diagnosticadas no período de 1 de janeiro de 2013 à 31 de dezembro de 2017.

RESULTADOS

As variáveis epidemiológicas mostraram que 81,4% das mulheres já gestaram, 59,4% amamentaram, 56,4% estavam utilizando ou já utilizaram anticoncepcionais hormonais orais e 26,3% apresentaram história familiar positiva de câncer de mama ou ovário. Quanto aos hábitos sociais, o tabagismo foi encontrado em 4,7%. Dentre as características clínicas, o estágio mais encontrado foi o estágio II (49,5%), seguido dos estágios I e III e, apenas 4,8% apresentaram estágio IV. A maior parte das pacientes apresentou tumores pouco diferenciados (G3) com acometimento linfonodal negativo. O tipo histológico mais comum foi o carcinoma invasivo tipo não especial (ductal) e a maior parte apresentou tumores entre 2 e 5 centímetros. Na imunohistoquímica, o subtipo mais comum foi RH+/HER2- (44,8%), seguido do triplo negativo (36,2%), RH+/HER2+ (44,4%) e RH-/HER2+ (14,3%). Grande proporção de pacientes com tumores triplo negativos apresentaram-se com doença pouco diferenciada (85,7%).

CONCLUSÕES

O presente estudo adiciona às evidências de que o câncer de mama em mulheres jovens apresenta-se com características mais agressivas em comparação às mulheres com mais de 40 anos. Os resultados encontrados são concordantes com os descritos na literatura, chamando atenção quanto ao número de tumores com comportamento biológico mais agressivo.

PALAVRA CHAVE

Câncer de mama. Epidemiologia descritiva. Assistência integral à saúde da mulher. Oncologia. Imuno-histoquímica.

Área

GINECOLOGIA - Mastologia

Autores

NADHINE FELTRIN RONSONI, YASMIN SILVA GUIMARÃES, THAMYRA MANENTI BONFANTE, JULIANA LORENZONI ALTHOFF

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo