59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

ASSOCIAÇÃO ENTRE A PANDEMIA DO COVID-19 E VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA MULHERES

OBJETIVO

Dados mundiais da Organização Mundial de Saúde mostram que há mais de 24 milhões de pessoas afetadas pela infecção do COVID-19. Os estudos sobre a pandemia ainda são iniciais, tendo em base o seu início recente. A saúde sexual das mulheres e seus direitos relacionados são um problema de saúde pública durante epidemias. Torna-se um fato importante estudar sobre a associação da pandemia com a violência doméstica sofrida por mulheres. O objetivo do estudo é avaliar associação entre COVID-19 e violência doméstica contra mulheres.

FONTE DE DADOS

Revisão bibliográfica referente à associação entre COVID-19 e violência doméstica contra mulheres realizada na base PUBMED com a combinação de palavras chaves pelo MESH terms COVID-19 AND Domestic Violence AND Women.

SELEÇÃO DE ESTUDOS

Foram obtidos 19 artigos e selecionados cinco para revisão. Foram incluídas publicações dos últimos cinco anos. Após essa etapa, foi realizada a revisão dos cinco artigos.

COLETA DE DADOS

Foram coletados dados que mostrassem associação entre a pandemia do COVID-19 e violência doméstica contra mulheres e realizada comparação entre os estudos sobre essa associação.

SÍNTESE DE DADOS

Os estudos mostram aumento potencial da violência de gênero. Um estudo realizado na China mostrou triplicação dos casos de violência doméstica quando comparado os índices de fevereiro de 2020 e 2019 e desses cerca de 90% ocorreu durante a pandemia do COVID-19. Na mesma tendência, no Reino Unido foi visto durante uma pesquisa de rastreamento de violência contra mulheres que houve mais do que duplicação dos casos de óbitos por violência doméstica entre março e abril de 2020, quando comparados à taxa média dos últimos 10 anos. É necessário, portanto, avaliar os riscos de aumento da violência doméstica durante a pandemia do COVID-19, correlacionando isso aos comportamentos clínicos, epidemiológicos e psicossociais das pacientes e seus cônjuges. Um estudo no México mostrou que o estresse e a incerteza econômica são gatilhos para o abuso, e o confinamento limita o acesso a redes de apoio das vítimas de violência contra a mulher.

CONCLUSÕES

Conclui-se que os estudos corroboram com o fato da violência aumentar durante as crises na humanidade, incluindo pandemias, conflitos e desastres naturais. Além disso, os impactos de gênero das epidemias são menos compreendidos e reconhecidos, necessitando de mais estudos para compreensão do tema.

PALAVRA-CHAVE

COVID-19; Domestic Violence; Women

Área

GINECOLOGIA - Multidisciplinar

Autores

LEONARDO JOSÉ VEIRA DE FIGUEIREDO, MARIANE ALBUQUERQUE REIS, MARIAMA SOUSA SALAZAR, MICHELLY NÓBREGA MONTEIRO

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo