59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

Adenomiose em cicatriz de cesárea: complicação hemorrágica tardia pós cesária

CONTEXTO

Adenomiose é uma alteração uterina benigna que caracteriza-se por invasão do endométrio no miométrio, além de 2,5 mm de profundidade ou, no mínimo, um campo microscópio de grande aumento distante da camada basal do endométrio com presença de glândulas e estroma endometrial circundado por hiperplasia e hipertrofia a das células miometriais. A adenomiose é frequentemente identificada a partir da análise histológica da histerectomia.
O pico de incidência ocorre em mulheres entre 40 e 50 anos, mas pode ser encontrado, incidentalmente, em mulheres mais jovens. Os principais sintomas apresentados são sangramento uterino aumentado, dor pélvica crônica, dispareunia, cólicas menstruais intensas e volume uterino aumentado.

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

Paciente de 25 anos, G3 C2 A1, realizou cesárea sem intercorrências. Após 75 dias, procura atendimento devido a sangramento vaginal com coágulos e dor em baixo ventre. Solicitados exames laboratoriais, RM e USG TV.
Exames laboratoriais evidenciaram Hb 9,6; Ht 30,4; microcitose e hipocromia, RNI 1,04. USG TV foi realizada em caráter de urgência que demonstra intenso fluxo ao doppler, sugerindo malformação arteriovenosa com líquido livre na cavidade pélvica. RM evidenciou área heterogênea no istmo, na topografia da incisão da cesárea que sugere alteração de natureza vascular. Foi orientada a retornar no dia seguinte para prosseguir a investigação, porém não compareceu.
Após 15 dias, retorna em franco choque hemorrágico por sangramento vaginal aumentado, hipotensa, hipocorada e com dor hipogastrica. Realizado toque vaginal, evidenciou colo aberto com coágulos e material amorfo, encaminhado para anatomopatológico (AP). Em nova avaliação, solicita-se RM + USG e internação hospitalar com transfusão sanguínea devido a HB de 4,8 g/dl.
Paciente foi submetida a histerectomia total + salpingectomia bilateral de urgência, sem intercorrências. O resultado do AP confirmou o diagnóstico de adenomiose em cicatriz de cesárea e assim a enferma tem boa evolução com alta no quarto dia de pós operatório com hemoglobina de 9 g/dl e suplementação de ferro domiciliar.

COMENTÁRIOS

A adenomiose em cicatriz de cesárea é uma complicação rara, quase sempre associada ao pós-operatório, podendo acarretar sério risco à vida do paciente devido a hemorragia intensa. O diagnóstico e tratamento precoces são essenciais para o prognóstico favorável da paciente.

PALAVRA CHAVE

Adenomiose;

Área

GINECOLOGIA - Endometriose

Autores

Tasmine Andiara Scharf, Eloisa Fritsche, André Luiz Cezar, Ranieri Alvin Stroher Junior, Julio Cesar Gastaldi Girrulat da Costa, Luiz Eduardo Mendes Zanis, Juliana Amaral da Silva Zaro Vendrusculo

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo