59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

ADENOSSARCOMA COM EXTENSÃO PÉLVICA EXTRA-UTERINA

CONTEXTO

Adenossarcoma é um tumor bifásico uterino, com componente epitelial benigno e estromal maligno, raro e usualmente com baixo potencial de malignidade. O pico de incidência encontra-se na quinta e sexta décadas de vida e o quadro clínico cursa com sangramento uterino anormal. Supercrescimento sarcomatoso e a invasão linfovascular estão associados com uma maior taxa de recorrência e pior sobrevida. Majoritariamente, são diagnosticados em estadio I (restrito ao útero) e o comprometimento miometrial profundo é inferior a 5% dos casos.

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

ACDG, 49 anos, sem comorbidades, refere sangramento genital intermitente há um ano. A ressonância nuclear magnética de pelve demonstrava formação expansiva no plano peritoneal anterior da região hipogástrica de 9,0x4,0x14,6 cm de aspecto neoplásico. Submetida a laparotomia exploradora onde foi identificado útero de dimensões aumentadas, 254 cc, móvel, com vegetação pediculada em parede anterior de 10 cm, friável e ausência de sinais de carcinomatose. Procedeu-se histerectomia total, salpingectomia bilateral e lavado peritoneal. No estudo anatomopatológico, evidenciou adenossarcoma de baixo grau com invasão miometrial presente em toda espessura miometrial da região ístmica, com extensão pélvica extrauterina por comprometimento de paramétrio esquerdo. Concluiu-se estadiamento IIB e paciente encaminhada para terapia adjuvante com radioterapia para esterilização da pelve.

COMENTÁRIOS

Câncer uterino de tipo histológico raro o qual geralmente não ocorre comprometimento miometrial profundo como também invasão extrauterina e os fatores de pior prognóstico são supercrescimento sarcomatoso, invasão linfovascular, citologia de alto grau, presença de elementos heterólogos, diagnóstico em estágio avançado da doença e idade avançada. Adenossarcoma é objeto de estudo devido a sua raridade, vários diagnósticos diferenciais: como adenofibroma, carcinossarcoma, sarcoma do estroma endometrial e rabdomiossarcoma embrionário; baixo grau de evidência quanto à melhor opção de terapia adjuvante, além de possibilidade de recidivas tardias.

PALAVRA CHAVE

Adenossarcoma; Sarcoma; Uterino

Área

GINECOLOGIA - Oncologia Ginecológica

Autores

Taís Martins Loreto, Luana Maki Fujiwara, Marcia Pascutti dos Reis Gontscharow, Amanda Beatriz de Almeida Herbas, Maysa Silva Rodolfo, Cleber de Martini Otofuji, Gabriel Lowndes de Souza Pinto, Roney Cesar Signorini Filho

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo