59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

ADESÃO DA INSERÇÃO DE DIU NO PÓS-PARTO IMEDIATO, NA CESARIANA E PÓS-CURETAGEM OBSTÉTRICA EM UMA MATERNIDADE DA REGIÃO AMAZÔNICA NO PERÍODO DE JANEIRO A DEZEMBRO DE 2020

OBJETIVO

Analisar a taxa de adesão ao DIU T Cu-380 entre as mulheres atendidas numa maternidade da Região Amazônica no período de janeiro a dezembro de 2020

MÉTODOS

Estudo transversal dos dados coletados na base estatística da maternidade, da aceitação das parturientes aos DIUs que foram oferecidos à todas as mulheres que internaram na maternidade para assistência ao parto e ao abortamento no período de janeiro a dezembro de 2020.

RESULTADOS

No ano de 2020 foram atendidas na maternidade 3.892 mulheres, sendo 3.254 (83,60%) para assistência ao parto e 638 (16,40%) em situações de abortamento. Foram oferecidos DIU e método hormonal injetável (mensal e trimestral) como métodos contraceptivos. Dessas 2.191(67,33%) tiveram partos vaginais e 586 (26,74%) optaram pelo DIU; 1.063 (32,69%) foram submetidas a cesariana e 331 (31,13%) inseriram o DIU; 638 fizeram curetagem pós-abortamento e 179 (28,05%) aceitaram o DIU como método seguro

CONCLUSÕES

A inserção do DIU no pós-parto imediato e pós curetagem é uma estratégia para o incentivo ao planejamento reprodutivo, ampliando a oferta de métodos contraceptivos seguros e diminuição das gestações não planejadas no país. Devendo ter um seguimento precoce e intensivo para identificar as expulsões espontâneas.

PALAVRA CHAVE

Adesão; DIU pós parto; pós cesárea; pós curetagem

Área

GINECOLOGIA - Epidemiologia

Autores

PATRICIA LACERDA PIRES, MARIA DA CONCEIÇÃO RIBEIRO SIMÕES, TANIA TAVARES MOREIRA

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo