59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

PERCRETISMO PLACENTÁRIO NA AMAZÔNIA OCIDENTAL: RELATO DE CASO

CONTEXTO

Percretismo placentário se trata de um tipo de placenta que se aderiu de forma anormal, em que as vilosidades coriônicas aderem-se na parede uterina, podendo crescer também em órgãos da cavidade abdominal. Este trabalho tem como objetivo relatar um caso de percretismo placentário em uma paciente de 32 anos (GII CI), ocorrido em município do interior da Amazônia Ocidental.

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

A paciente em questão teve diagnostico de gestação nove meses após cesariana prévia, apresentando sangramento vaginal repetidamente no curso da gravidez. Em ultrassonografia foi sugerido e em ressonância magnética realizada em meados de 28ª/29ª semana foi confirmada placenta percreta, com vasos calibrosos em parede do teto vesical. Indicado glicocorticoide por volta de 30 semanas para maturação pulmonar fetal. A fim de evitar que entrasse em trabalho de parto, com 37 semanas de gestação foi submetida à cesariana concomitantemente a histerectomia. O diagnóstico precoce e pré-natal bem assistido foram fundamentais para que a cirurgia fosse bem-sucedida.

COMENTÁRIOS

O percretismo placentário é uma das complicações mais graves do período gestacional e tem se tornado mais frequente devido ao aumento do número de cesarianas, sendo a mortalidade materna e fetal expressiva. Ações como diagnóstico precoce, internação preventiva, cesariana em torno da 35º semana gestacional e histerectomia estão entre as medidas a serem tomadas a fim de conseguir um desfecho favorável, como o do caso descrito.

PALAVRA CHAVE

Percretismo placentário; Sangramento vaginal; Cesariana.

Área

OBSTETRÍCIA - Gestação de Alto Risco

Autores

Bruna Eler Almeida, Guilherme Eler Almeida, Nino Mateus Tavares Testoni, Eloiza Campos Tavares

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo