59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

Lipoma vulvar: um relato de caso

CONTEXTO

O lipoma é um dos tumores benignos de partes moles mais comuns, frequentemente encontrado em mulheres entre 40 e 60 anos. É composto por adipócitos maduros, envoltos por uma cápsula fibrosa circunscrita, apresentando tamanho variável, consistência flácida e sintomatologia branda. Costumam se desenvolver no dorso, abdome, pescoço e região proximal dos membros. Entretanto, a localização vulvar possui poucos casos descritos na literatura, tendo como diagnósticos diferenciais o cisto de Bartholin, cisto do canal de Nuck, hérnias e lipossarcoma. Os exames de imagem são úteis nos casos de clínica duvidosa, sendo o histopatológico o método de escolha para confirmação. Em geral, é tratado por excisão cirúrgica, especialmente quando seu tamanho resulta em desconforto, desfiguração, ou nos casos sintomáticos.

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

Uma mulher de 45 anos, G9P6A3, compareceu ao serviço de saúde, devido a presença de massa vulvar pruriginosa, causando incômodo, de crescimento insidioso nos últimos 2 anos. Negou traumas, comorbidades e outros casos na família. Ao exame físico, identificou-se tumoração em grande lábio esquerdo, medindo cerca de 15 cm no seu maior comprimento, de característica pendular, móvel, indolor e não redutível à palpação, com pele íntegra. Não demonstrou alterações quando submetida ao aumento de pressão intra-abdominal, nem linfadenopatias inguinais. Também foram encontrados nodulações de formato e consistência semelhantes em membros superiores, porém de menores proporções. O exame ultrassonográfico evidenciou massa nodular homogênea hiperecóica sem componentes císticos, e sem fluxo de cor perceptível, revelando componente gorduroso, a mesma foi encaminhada para realizar retirada cirúrgica da tumoração.

COMENTÁRIOS

O lipoma vulvar é uma patologia rara e, por esse motivo, muitas vezes não é incluído dentre as hipóteses diagnósticas das patologias do trato genital, culminado no atraso da resolução desses casos. Uma história clínica detalhada, com destaque para o tempo de evolução lento e sintomatologia branda, além de um exame clínico minucioso, são indispensáveis para a suspeita clínica e identificação do lipoma durante a investigação de uma massa vulvar. Para diferenciá-lo de outras afecções genitais, geralmente são necessários exames de imagem, como ultrassonografia e a ressonância magnética, os quais poderão evidenciar o componente gorduroso da tumoração. Entretanto, a confirmação diagnóstica só poderá ser realizada pelo estudo histopatológico da lesão, após o tratamento cirúrgico.

PALAVRA CHAVE

Lipoma; Doenças da Vulva; Neoplasia Benigna; Doenças Ginecológicas; Relato de Caso.

Área

GINECOLOGIA - Patologia do Trato Genital Inferior

Autores

Raquel Alice Fernandes Holanda, Regina Taís Silva, Valeska Daliane Souto Souza, Robinson Dias Medeiros

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo