59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

CORIOCARCINOMA APÓS GESTAÇAO NORMAL: RELATO DE CASO

CONTEXTO

A doença trofoblástica gestacional (DTG) caracteriza-se por proliferação anormal das células trofoblasto. O grupo é composto por: mola hidatiforme completa(MHC), mola hidatiforme parcial, mola hidatiforme invasora, coriocarcinoma (CCA), tumor trofoblástico do sítio placentário e tumor trofoblástico epitelioide. O CCA é neoplasia trofoblástica de caráter agressivo com potencial metastático. Incide em 1 a cada 150.000 gravidezes normais e 1 a cada 40 gestações molares completas. Cerca de 50% dos casos evoluem a partir de MHC, 25% após aborto espontâneo ou gravidez ectópica e 25% após gestação normal. Manifesta-se com hemorragia pós-parto tardia, útero aumentado de volúme e níveis persistentemente elevados de beta-hcg.

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

G1P1(C)A0 com gestação sem intercorrências, feto único e vivo, evoluiu com repetidos episódios de sangramento transvaginal (STV) após cesárea. No 40ª dia pós-operatório foi internada em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por rebaixamento do nível de consciência, febre, insuficiência respiratória com necessidade de intubação orotraqueal (IOT) e drogas vasoativas devido hipotensão. US transvaginal: útero aumentado de volume com conteúdo heterogêneo no interior de cavidade uterina compatível com restos placentários. Feito curetagem, antibioticoterapia e hemotransfusão. Melhora do quadro clinico 03 dias após internação, sem febre e hemodinamicamente estável. Retornou ao serviço médico 01 mês e 6 dias após alta com novos episódios de febre e STV, dosagem de beta-hcg de 225.000 mIU/ml e US de abdome compatível com gestação molar. Após nova curetagem uterina, evoluiu com instabilidade hemodinâmica devido ao choque hipovolêmico e necessidade de histerectomia, hemotranfusão e nova internação em UTI sob IOT. Estabilizada hemodinamicamente, recebeu alta médica com orientações sobre histopatológico e beta-hcg semanal. Histopatológico evidenciou coriocarcinoma.e beta-hcg de controle semanal 6.301 mil/ml. Paciente encaminhada para quimioterapia.

COMENTÁRIOS

O CCA é a neoplasia trofoblástica mais agressiva, manifestando-se com proliferação vascular precoce, invasão miometrial e metástases generalizadas. Apresenta alta taxa de cura, cerca de 100% nos casos de doença não-metastática. Portanto, o presente estudo ressalta uma patologia rara que evoluiu de uma gestação normal e que deve ser considerado em pacientes que evoluem com níveis de beta-hcg elevados e STV patológico no puerpério.

PALAVRA CHAVE

mola, coriocarcinoma, sangramento

Área

OBSTETRÍCIA - Gestação de Alto Risco

Autores

Ana Maria Coelho Holanda, Juliana Borba Gomes, Monica Santos Barbosa, Emanuela Silva Reis, Ana Maria Alexandre Pereira Bezerra de Lima, Paulo Afonso Vieira Gomes Filho, Ana Paula Borba Gomes

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo