59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

PECOMA DE COLO UTERINO: UM RARO RELATO DE CASO

CONTEXTO

Os Pecomas são tumores de células epitelióides, de origem mesenquimal, normalmente benignos e extremamente raros. São encontrados mais frequentemente no retroperitônio, em região abdominopélvica, no trato gastrointestinal e no trato ginecológico, podendo ser encontrada também em tecidos moles e ossos. Recentemente foram publicados aproximadamente 100 casos de Pecoma, e cerca de 30% desses são de origem uterina, sendo o corpo do útero a região mais acometida. Em sua grande maioria possuem comportamento benigno, sendo raro o acometimento de estruturas ou órgãos vizinhos.

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

Trata-se de uma paciente de 38 anos, que apresentava sangramento uterino persistente, volume uterino aumentado e anemia associada. O ultrassom transvaginal mostrava a presença de vários nódulos sugestivos de leiomiomas. Após tratamento cirúrgico com histerectomia abdominal total, o anátomopatológico confirmou a presença de miomatose uterina, neoplasia intraepitelial cervical grau III e Pecoma de colo uterino. O exame de imunohistoquímica confirmou o diagnóstico de Pecoma, através da positividade para HMB-45, no achado cirúrgico.

COMENTÁRIOS

Patologia rara, pouco conhecida e dificilmente encontrada no trato ginecológico. Apesar de benigna, dependendo do sítio de desenvolvimento, pode comportar-se como tumor maligno. O diagnóstico definitivo sempre deve ser confirmado pela imunoistoquímica.

PALAVRA CHAVE

Pecoma de colo uterino, imunoistoqímica, neoplasias uterinas, diagnóstico.

Área

GINECOLOGIA - Oncologia Ginecológica

Autores

Welington Lombardi, Luciana Borges Lombardi, Carla Freitas, Flávia Vicentin Silva, Carolina Fernanda Silva

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo