59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

Efeito da Cimicifuga racemosa L contra o estresse oxidativo causado por doxorrubicina no cultivo in vitro de ovários

OBJETIVO

Drogas usadas para tratar o câncer, como a doxorrubicina (DOX), podem comprometer a integridade ovariana ao causar um aumento na formação de espécies de oxigênio (ERO). As vias de sinalização que envolvem SOD, CAT e NFR2 são conhecidas por proteger fortemente as células contra lesões induzidas por estresse oxidativo. Nesse contexto, antioxidantes naturais podem ser usados para minimizar os danos biomoleculares causados por EROs. Dentre estes, destaca-se a Cimicifuga racemosa L. (CR). Diante disso, este trabalho objetivou através de um estudo experimental - in vitro, investigar os efeitos do extrato de CR sobre o estresse oxidativo causado pela doxorrubicina a partir da análise dos níveis de expressão de mRNA de SOD, CAT e NRF2 em ovários de camundongos fêmeas cultivados in vitro por 6 dias.

MÉTODOS

Para isso, ovários de camundongos Swiss fêmeas, com ciclo estral regular, foram cultivados em placas de 24 poços a 37,5°C, em 5% CO 2 por 6 dias nos seguintes grupos: (1) DMEM + (grupo controle); (2) DMEM + + CR (5 ng/ml); (3) DMEM + + DOX (0,3 μg/ml) ou (4) DMEM + +CR (5 ng/ml)+DOX (0,3 μg/ml). Um total de 5 ovários foram cultivados por grupo. Ao final do período de cultivo, a quantificação dos níveis de mRNA foi realizado por PCR em tempo real. O método delta-delta-CT foi usado para demonstrar a expressão relativa dos mRNAs estudados. Para análise estatística foi utilizado teste de Kruskal-Wallis, seguido do teste de Dunn. As diferenças foram consideradas significativas quando P<0,05.

RESULTADOS

Os resultados mostraram que a CR (5 ng/ml) sozinha aumentou os níveis de expressão de RNAm para SOD quando comparado ao grupo contendo DOX (0,3 μg/ml). Adicionalmente, o tratamento em que a CIMI foi associada à DOX em cultivo, a expressão de SOD foi novamente elevada (P < 0,05). Os ovários cultivados em CIMI, DOX ou CIMI+DOXO apresentaram nível de expressão de SOD similar ao grupo controle. Por outro lado, a presença de DOX reduziu a expressão de CAT e NFR2 nos ovários cultivados quando comparados ao grupo contendo CIMI+DOX o qual apresentou um aumento significativo (P < 0,05) na expressão destes genes, sugerindo assim um efeito protetivo da CIMI frente aos danos oxidativos causados por DOX.

CONCLUSÕES

Diante disso, pode-se concluir que a presença de CR (5 ng/ml) no meio de cultivo mantém o controle do estresse oxidativo em ovários de camundongos fêmeas cultivados in vitro por 6 dias.

PALAVRA CHAVE

Cultivo in vitro; Fertilidade; Expressão gênica; Estresse oxidativo; Antioxidante natural.

Área

GINECOLOGIA - Reprodução Humana

Autores

Amanda Gomes de Oliveira, Ernando Igo Teixeira de Assis, Laís Raiane Feitosa Melo Paulino, José Jackson do Nascimento Costa, Alana Nogueira Godinho, Ana Liza Paz Sousa Batista, José Juvenal Linhares, Anderson Weiny Barbalho Silva

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo