59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

PREVALÊNCIA DA INSERÇÃO DO DIU DE COBRE NO PÓS-PARTO IMEDIATO EM UMA MATERNIDADE DA AMAZÔNIA OCIDENTAL

OBJETIVO

O presente estudo busca registrar a prevalência da inserção do Dispositivo Intrauterino TCu 380A (DIU de cobre) no pós-parto imediato, vaginal e cesariano, no período de janeiro de 2020 à dezembro de 2020, ofertado em uma maternidade de risco habitual na região amazônica.

MÉTODOS

Trata-se de um estudo transversal de incidência a partir de dados coletados na base estatística da maternidade em um curto período de tempo pelo intermédio de amostras aleatórias e representativas da população.

RESULTADOS

Com base no estudo realizado, foram avaliadas 3.231 fichas de atendimento de gestantes que realizaram partos, sendo dessas 33% (n=1.067 gestantes) partos cesáreos e 67% (n=2.164) partos vaginais. Tendo em vista esses dados, notou-se que 28,5% (n=921) realizaram a inserção do DIU, sendo que a prevalência foi maior no grupo de mulheres que tiveram inserção de DIU pós-parto vaginal (19% n=621) do que pós-parto cesáreo (9,5% n=300). Nesse sentido, verificou-se, também, que 71% (n=937) das gestantes não realizaram a inserção de dispositivo intrauterino pós-parto e fizeram opção por outro método hormonal.

CONCLUSÕES

Fica claro, portanto, que as puérperas que desejam a introdução do DIU pós-parto imediato podem recebe-lo, independentemente do tipo de parto. Ademais, os DIUs inseridos logo após o parto garante taxas de contracepção de 70% à 80%, o que proporciona uma melhor continuidade ao longo do tempo. Além disso, é válido destacar que o difícil acesso a esse método contraceptivo no Brasil – limitado em grande parte ao serviço privado de saúde – é uma barreira que impossibilita o aprimoramento dos resultados da saúde reprodutiva igualitária, do planejamento familiar e a diminuição das taxas de partos num curto intervalo de tempo. Dessa maneira, por mais que há um número expressivo de adesão ao uso do DIU pós-parto na maternidade, ainda falta uma promoção do conhecimento amplo para as mulheres e as vantagens a respeito dessa contracepção em situações de pós-parto.

PALAVRA CHAVE

Dispositivos Intrauterinos, Dispositivos Intrauterinos de Cobre, Parto

Área

GINECOLOGIA - Contracepção

Autores

Jorge Vinícius Leocádio Monteiro, Gabriel Cheles Nascimento Matos, Alcione de Oliveira dos Santos, Maria da Conceição Ribeiro Simões

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo