59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO E CLÍNICO DE PUÉRPERAS COM INGURGITAMENTO MAMÁRIO NA AMAZÔNIA OCIDENTAL

OBJETIVO

Este estudo tem como descrever o perfil sociodemográfico, reprodutivo, obstétrico e clínico de mulheres puérperas com ingurgitamento mamário na cidade de Rio Branco, Acre.

MÉTODOS

Este projeto foi aprovado no Comitê de Ética e Pesquisa da Universidade Federal do Acre, neste foram entrevistadas 57 puérperas com idade entre 14 a 41 anos, alfabetizada, com ingurgitamento mamário unilateral ou bilateral, sendo primíparas ou multíparas, provenientes de parto vaginal ou cesáreo, em bom estado geral. A pesquisa foi realizada em uma Unidade de Referência à Atenção Primária e na Maternidade de Rio Branco – Acre, no qual foi feita uma coleta de dados a partir do 2° dia após o parto. Foi realizado um questionário com as características sociodemográficas e também avaliado o perfil clínico das puérperas.

RESULTADOS

Os resultados mostraram as médias de idade (± 24,98) e peso (± 71,1), 75,43% de cor parda, 36,84% com renda familiar de um salário mínimo, 87,71% reside em zona urbana, 49,12% com estado civil em união estável, 42,10% tem ensino médio completo. Das características obstétricas 14,04 % tiveram Infecção Sexualmente Transmissível, 91,22% não era tabagista e 91,22% não era etilista, 52,63% fizeram ≥ 8 consultas pré-natal, 54,38% são primíparas, 50,87% provenientes de parto vaginal, 92,98% tiveram acompanhamento no parto, 12,29 % tiveram complicações no parto, 21,06 % tiveram complicações no pós-parto, a média da Idade Gestacional foi de ± 38 semanas, 87,71% apresentou peso ao nascer de 2.500 a 4.000g. Das características clínicas 56,14% apresentava fissuras na mama, 73,68% hiperemia, 12,29 % febre, 80,70% mastalgia e 52,63% edema em axila.

CONCLUSÕES

Esse estudo proporcionou uma melhor compreensão do perfil das puérperas com ingurgitamento mamário. A partir desses dados é possível promover ações relacionadas à informação no pré-natal e pós-parto sobre os benefícios da amamentação, das complicações mamárias, e dessa forma evitar o desmame precoce.

PALAVRA CHAVE

Ingurgitamento Mamário.

Área

GINECOLOGIA - Mastologia

Autores

Ludmilla Carla de Castro Borges, Soraya Oliveira Moura, Thiago Martins de Almeida Carneiro, Alice Poliana Souza da Silva, Rafael Machado de Araújo, Luís Eduardo Maggi , Wagner Coelho de Albuquerque Pereira

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo