59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

OCORRÊNCIA DE MÚLTIPLOS ABORTOS EM PACIENTE COM TROMBOANGEÍTE OBLITERANTE: RELATO DE CASO

CONTEXTO

A Tromboangeíte Obliterante, ou Doença de Buerger, é uma doença inflamatória que acomete vasos nas extremidades de pequeno e médio calibre. O seu diagnóstico é predominantemente clínico e deve ser levado em consideração para jovens tabagistas que apresentam isquemia dos membros superiores e inferiores. Logo, sendo a gestação um fator de risco para o desenvolvimento de vasculites, faz-se necessário, durante a assistência pré-natal, o manejo no diagnóstico e tratamento dessa condição.

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

Gestante, 34 anos, com 3 gestações prévias, sendo 1 parto cesáreo e 2 abortos, diabética insulinodependente, hipertensa, tabagista (20 anos-maço), não etilista, em uso contínuo de enalapril, hidroclorotiazida, metformina e insulina NPH. Admitida em um Hospital Universitário de Vitória, no Espírito Santo, apresentando lesões isquêmicas em segundo, terceiro e quarto pododáctilos esquerdos. À ultrassonografia abdominal, cisto na cavidade endometrial com diâmetro médio de 0,97cm, sugestiva de saco gestacional com tempo inferior a 5 semanas. Ao doppler arterial de membro inferior direito, estenose menor que 50% em artéria femoral comum e artéria femoral superficial ocluída; de membro inferior esquerdo, fluxo monofásico em artérias femorais comum e profunda, indicando oclusão em segmentos mais proximais ipsilaterais e artéria femoral superficial ocluída. A paciente evoluiu com aborto espontâneo ainda com 5 semanas de gestação e, ao exame anatomopatológico, foi observado restos deciduais e ovulares com alterações secundárias ao óbito e retenção. Foi indicado e realizado Bypass Fêmoro-poplíteo e, no 14° dia de pós-operatório, ela retornou apresentando placas hipocrômicas, enduradas, na região do maléolo esquerdo, homolateral à cirurgia vascular, que apareceram há dois dias, sem sinais flogísticos, febre ou sangramentos. Além disso, edema ++/4 bilateral, cacifo positivo, sem empastamento de panturrilhas. Encaminhada pela equipe de cirurgia vascular para internação hospitalar e amputação.

COMENTÁRIOS

Neste caso, a paciente é tabagista há 20 anos, o que consiste em fator de risco para o desenvolvimento da Doença de Buerger e para os três abortos que sofreu, os quais também possuem relação com o diabetes mellitus e a hipertensão. Devido à escassez, na literatura, de relatos de Tromboangeíte Obliterante em gestantes, deve-se destacar a importância deste caso para a suspeita do diagnóstico, na tentativa de evitar futuros desfechos negativos como os ocorridos.

PALAVRA CHAVE

Tromboangeíte Obliterante; Gravidez de Alto Risco; Aborto.

Área

OBSTETRÍCIA - Gestação de Alto Risco

Autores

Anna Carolina Simões Moulin, Jacob Henrique da Silva Klippel, Luiza Lorenzoni Grillo, Daniela Cardozo Lucas, Giulia de Souza Cupertino de Castro, Franco Luís Salume Costa, Carolina Loyola Prest Ferrugini

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo