59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

ORIENTAÇÃO À GESTANTE DURANTE O PRÉ-NATAL SOBRE AMAMENTAÇÃO E SUA RELAÇÃO COM TRANSTORNOS MAMÁRIOS DURANTE ESSE PERÍODO

OBJETIVO

O presente estudo tem como objetivo, analisar o conhecimento de mulheres lactantes, instruídas ou não em consultas durante o pré-natal, acerca de possíveis dificuldades na amamentação e sua relação com os desfechos clínicos nesse período.

MÉTODOS

Foram entrevistadas e avaliadas 43 puérperas com idade entre 17 a 41 anos, alfabetizadas, com ingurgitamento mamário (IM) unilateral ou bilateral e em bom estado geral. A pesquisa foi realizada durante o período de abril a julho de 2021, em uma unidade básica de saúde e uma maternidade pública na cidade de Rio Branco - Acre.

RESULTADOS

Dentre 43 puérperas, um total de 35 mulheres relataram não terem recebido orientação sobre amamentação durante as consultas no pré-natal. 63% das pacientes que realizaram pré-natal em unidades públicas relataram não terem sido instruídas sobre possíveis dificuldades durante a amamentação, e entre lactantes que realizaram pré-natal no setor privado, apenas 6% não receberam informações. Também foi observado que 12% das pacientes que variaram o posicionamento da criança durante a mamada não foram instruídas, por outro lado, 53% que adotavam a posição tradicional obtiveram orientação prévia. Todas as pacientes não orientadas apresentaram sinal clínico de febre, ao passo que lactantes orientadas durante o pré-natal não tiveram. 85% de mulheres não orientadas apresentaram edema axilar, versus 15% que receberam instrução. Quanto a mastalgia, 80% das pacientes não orientadas apresentaram o sintoma, assim como todas as lactantes do grupo que recebeu orientação. Entre o grupo que não recebeu instrução na gestação, observou-se que 50% das lactantes apresentaram ingurgitamento completo em todos os quatro quadrantes mamários e 50% do grupo que recebeu informação quanto a amamentação, apresentaram o transtorno apenas de modo parcial nas mamas.

CONCLUSÕES

Conforme exposto acima, lactantes que não receberam orientação na gestação, estão mais sujeitas a apresentar sintomas como febre, edema axilar e ingurgitamento mamário de forma difusa em todos os quadrantes da mama. Além disso, também foi possível observar o baixo nível de instrução e escassez de informação a respeito da amamentação, recebidas durante a realização do pré-natal. Esse dado esboça a necessidade de ações estratégicas de educação perinatal relacionadas a fase do aleitamento materno ainda durante a gestação, tendo em vista que este é que é um fator de saúde pública.

PALAVRA CHAVE

Transtorno mamário, pré-natal, ingurgitamento mamário, amamentação

Área

GINECOLOGIA - Mastologia

Autores

Rafael Machado de Araújo, Wagner Coelho de Albuquerque Pereira, Soraya Oliveira Moura, Luís Eduardo Maggi, Ludmilla Carla de Castro Borges, Alice Poliana Souza da Silva, Thiago Martins de Almeida Carneiro

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo