59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

DESEJO DE GESTAR: DIFERENÇAS EPIDEMIOLÓGICAS DO SISTEMA DE SAÚDE PÚBLICO VERSUS PRIVADO

OBJETIVO

Comparar o perfil clínico e social de pacientes com desejo de gestar entre os setores público e privado.

MÉTODOS

Estudo retrospectivo, caso-controle, com dados coletados entre janeiro/2019 e fevereiro/2021. As pacientes foram divididas em Grupo 1, Saúde Pública (n = 184) e Grupo 2, Atenção Privada (n = 123). Variáveis foram apresentadas em média±DP ou percentual (%). Foram aplicados os testes qui-quadrado e t de Student, p<0,05.

RESULTADOS

Comparando grupos 1 vs. 2, foram observados: idade das mulheres (31,4 ± 5,6 vs. 34,6 ± 5,1, p <0,001); idade dos parceiros (33,9 ± 7,5 vs. 36,1 ± 7,0, p = 0,015); IMC Kg/m² (29,7 ± 6,4 vs. 25,5 ± 5,0, p <0,001); ensino superior completo (20,5% vs. 76,1%, p <0,001); ocupação (dona de casa) (7,7% vs,1,9%, p = 0,038); tabagismo (16,0% vs. 4,8%, p = 0,005); nuliparidade (60,4% vs. 77,4%, p = 0,003); comorbidades (35,1% vs. 15,2%, p = 0,007).

CONCLUSÕES

O acesso aos cuidados em saúde reprodutiva e sexual é extremamente limitado e desigual nas sociedades em desenvolvimento. Os resultados do estudo evidenciaram que pacientes da rede pública apresentam sobrepeso, maior incidência de tabagismo e de comorbidades e menor nível de escolaridade, o que reflete a desigualdade no acesso à saúde no Brasil. Já as pacientes do setor privado apresentam idade mais avançada e maior percentual de nuliparidade, possivelmente relacionados à priorização da carreira profissional. No contexto da infertilidade, é fundamental orientar um estilo de vida saudável a todas as pacientes, buscando aumentar as chances de gravidez e possibilitar uma gestação com menos riscos. De acordo com os achados, é ainda mais importante salientar mudanças de hábitos de vida no setor público. No setor privado, reforça-se a importância do planejamento familiar quanto às menores chances de gravidez com a maternidade tardia.

PALAVRA CHAVE

Infertilidade; Saúde Reprodutiva; Planejamento Familiar

Área

GINECOLOGIA - Reprodução Humana

Autores

Natália Fontoura Vasconcelos, Isadora Badalotti-Telöken, Aline Petracco Petzold, Victoria Campos Dornelles, Vanessa Devens Trindade, Adriana Cristine Arent, Mariangela Badalotti, Marta Ribeiro Hentschke

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo