59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

GRAU DE DOR REFERIDA NA INSERÇÃO DE DISPOSITIVO INTRAUTERINO EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE SERGIPE

OBJETIVO

Caracterizar o grau de dor em mulheres que inseriram o dispositivo intrauterino (DIU) e correlacionar com idade e dados gestacionais.

MÉTODOS

Trata-se de um estudo retrospectivo, com mulheres que inseriram DIU no Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe entre novembro de 2018 e fevereiro de 2021. Foram utilizados dados secundários provenientes do livro de registro do DIU, sendo excluídos os dados de pacientes que realizaram a inserção do DIU com sedação. As pacientes foram separadas de acordo com o tipo de DIU que foi inserido: DIU de cobre e DIU hormonal com levonorgestrel. Em relação à obtenção dos valores da escala de dor, foi oferecida para as pacientes a Escala Visual Analógica (EVA) de dor para que elas pudessem identificar qual o seu nível de dor durante o procedimento, sendo considerada dor leve aquela com valores de zero a dois, dor moderada com valores de três a sete e dor intensa de oito a dez. Para realização da análise, a correlação entre as variáveis foi feita por meio do coeficiente de correlação de Pearson.

RESULTADOS

A amostra foi composta por 393 pacientes, sendo que 346 inseriram DIU de cobre e 47 inseriram o DIU hormonal. Todas as participantes do estudo fizeram uso de ibuprofeno ou dipirona, pelo menos 30 minutos antes do procedimento. Em relação ao DIU de cobre, a idade média das usuárias foi de 27,1 anos, variando de 13 a 46. As pacientes que inseriram o DIU de cobre referiram dor moderada em 63,6% (220), dor leve em 22,8% (79) e dor intensa em 13,6% (47). A média de dor foi de 4,6, sendo a mínima 0 e a máxima 10. Entre estas pacientes, a média de gestações prévias foi de 1,24, com média de partos de 1,02 e de abortos de 0,22. Não houve correlação entre as variáveis e a escala de dor das usuárias de DIU de cobre. Já entre as usuárias de DIU hormonal, a média de idade foi de 33,7 anos, variando de 18 a 49. A média de dor nestas pacientes foi de 5,5, sendo a mínima 0 e a máxima 10. A média de gestações prévias entre as pacientes usuárias do DIU hormonal foi de 1,4, com a média de parto de 1,1 e a média de aborto de 0,3. Também não houve correlação entre as variáveis e a escala de dor para as usuárias do DIU hormonal.

CONCLUSÕES

A maioria das mulheres que inseriram DIU apresentaram dor moderada, com pelo menos uma gestação prévia. Entretanto, não houve correlação entre a dor e outras variáveis. Além disso, a média de dor para inserção do DIU hormonal foi maior do que a média de dor para colocação do DIU de cobre.

PALAVRA CHAVE

Dispositivos Intrauterinos; Contracepção Reversível de Longo Prazo; Contracepção Hormonal.

Área

GINECOLOGIA - Contracepção

Autores

Renata Vieira Oliveira, Luiz Ricardo Gois Fontes, Adriellen Pinto Carvalho, Ullany Maria Lima Amorim Coelho de Albuquerque, João Eduardo Andrade Tavares de Aguiar, Vitória Teles Apolônio Santos, Júlia Maria Gonçalves Dias, Thaís Serafim Leite de Barros Silva

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo