59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

DESNUTRIÇÃO CALÓRICO-PROTEICA APÓS CIRURGIA BARIÁTRICA EM GESTANTE: UM RELATO DE CASO

CONTEXTO

A cirurgia bariátrica é um tratamento com efeitos benéficos para obesidade, melhora de alterações metabólicas e melhora da infertilidade, embora possa apresentar complicações, como a desnutrição. A gravidez após bariátrica pode levar a alguns efeitos adversos como deficiências de ferro, b12, síndrome de dumping, e devido a desnutrição materna, neonatos pequenos para idade gestacional. Embora controverso na literatura, a ACOG recomenda mulheres engravidar após 1 a 1,5 anos após cirurgia para melhor prognóstico.

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

Paciente feminina, 40 anos, G1, 23 semanas e 5 dias de idade gestacional, cirurgia bariátrica prévia há 14 meses com bypass em Y de Roux e colecistectomia há 11 meses, anteriormente hipertensa e DM insulino dependente, é internada apresentando edema em membros inferiores, fissuras em panturrilhas com exsudação. Durante internação descartou-se pré eclampsia e apresentou albumina sérica de 2,3; Hb 9,7 Ht 28,5; ferritina 294; Fe 100; cálcio 8, PCR 59,9; Fósforo 4,4; vitamina D 15; apresentando hiperglicemias e demais exames normais. Foi diagnosticada com desnutrição calórico protéica secundária a cirurgia bariátrica e acompanhada por uma equipe multidisciplinar composta por ginecologia, cirurgia geral, endocrinologia, nutrição e psiquiatria. Foi tratada com dieta hiperproteica e hipercalórica em NPT, suplementação de Cálcio, vitamina B12, ácido fólico, vitamina D e sulfato ferroso. Durante internação ocorreu parto Cesário por CIUR estágio 1, centralização fetal e adramnia de 34 semanas e 1 dia de idade gestacional. Ficou internada ao total de 3 meses até ser atingida a melhora clínica e laboratorial.

COMENTÁRIOS

Embora a cirurgia bariátrica seja uma excelente forma de perder peso, melhorar índices glicêmicos e outras alterações metabólicas há diversos efeitos adversos. O planejamento da gravidez após a cirurgia é essencial para evitar tais complicações e agravar os riscos para o neonato e a mãe.

PALAVRA CHAVE

cirurgia bariátrica; gestação após bypass gástrico; bypass gástrico

Área

OBSTETRÍCIA - Gestação de Alto Risco

Autores

João Antônio Vila Nova Asmar, Jefferson Henrique Zwir Poli, Mirela Jimenez Foresti

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo