59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

Ooforectomia em paciente com Cistoadenoma Ovariano Gigante- Relato de Caso

CONTEXTO

Neoplasias epiteliais do ovário são responsáveis por 60% de todos os tumores ovarianos e 40% dos tumores benignos, podendo ser classificados como tumores benignos, limítrofes ou malignos. Os cistoadenomas ovarianos são neoplasias epiteliais benignas comuns com bom prognóstico. Os dois tipos mais frequentes de cistoadenomas são os cistoadenomas serosos e mucinosos, enquanto os cistoadenomas endometrióides e de células claras são raros. O diagnóstico definitivo dos cistoadenomas se dá pelo exame histopatológico da peça cirúrgica junto aos estudos de imagem. As indicações para ooforectomia dependem da idade da paciente, achados no exame pélvico e ultrassom e resultados laboratoriais. Historicamente, a patologia é mais frequente em países em desenvolvimento, como o Brasil, porém pode ser encontrada em países de primeiro mundo. Denomina-se como gigante, quando possuir tamanho superior a 15cm, trazendo possibilidade de complicações. Nesse caso, discutiremos sobre um caso de cistoadenoma ovariano e sua indicação para ooferectomia.

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

S. I. L., 49 anos, relata que há dois anos iniciou-se uma lombalgia e dor em flancos constantes, além de um aumento do volume abdominal, há um ano. Ciclos menstruais regulares, G3P3C3, hipertensa em uso de Enalapril e tabagista. Abdome globoso, flácido com massa palpável em abdome inferior à esquerda de difícil delimitação e circunferência abdominal aumentada. CEA, CA 19-9 e CA 125 com valores aumentados e USGTV evidenciando útero em AVF, 83cm³ de volume, nos anexos: massa cística com septações grosseiras em seu interior e debris envolvendo toda região pélvica e abdominal, medindo 40x30x11cm. Paciente submetida à histerectomia abdominal subtotal com anexectomia bilateral com retirada de tumor ovariano de 1.308g à direita, peças e líquido ascítico enviados ao anatomopatológico, obtido como resultado um Cistoadenoma Mucinoso Ovariano.

COMENTÁRIOS

O presente relato de caso possui sua importância para que se tenha maior conhecimento à respeito do curso de um tumor ovariano comum, o qual se reconhecido e realizada a terapêutica adequada, são evitadas complicações e alcançado um bom prognóstico. É importante, também, não delimitar a elevação de marcadores tumorais à malignidade, visto que, nesse caso, três desses estavam aumentados e tratava-se de um tumor benigno.

PALAVRA CHAVE

Ooforectomia; Cistoadenoma; Marcadores Tumorais;

Área

GINECOLOGIA - Cirurgia Ginecológica

Autores

Beatriz de Almeida Barroso, João Vicente Oliveira Leão Ribeiro, Nicole Messenberg Guimarães Miller, Brunna Maria Bolelli Barros, Juliana de Amorim Santos, Mariana de Andrade Nogueira, Ana Carolina Moreira Ramiro, Bárbara Valadao Junqueira Leite

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo