59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

Apresentação pélvica. Conduta atual.

OBJETIVO

Rever, de forma sistemática, a literatura sobre a conduta atual na apresentação pélvica.

FONTE DE DADOS

Foram consultadas consultadas a Biblioteca Virtual em Saúde (Lilacs, Literatura Latinoamericana de Ciências da Saúde (bvsalud.org) ; Biblioteca Eletrônica Científica Online (SciELO) www.scielo.br e PubMed (National Library of Medicine) (pubmed.ncbi.nlm.nih.gov). Foram recuperadas apenas 2 revisões nos últimos dez anos da literatura nacional e 46 referências da literatura internacional.

SELEÇÃO DE ESTUDOS

Para a seleção dos estudos utilizou-se o programa PICO Research da US National Library of Medicine (askmedline.nlm.nih.gov/ask/pico.php) com a seguinte estratégia: P=pacientes (apresentação pélvica, breech presentation), I=intervenção (parto cesáreo; Cesarean section), C=control (partos espontâneos; deliveries, spontaneous), O=outcome (desfecho como morbidade, morbidity).

COLETA DE DADOS

Os dados foram coletados da internet com o auxílio do próprio programa PICO.

SÍNTESE DE DADOS

Os dados foram sintetizados de acordo com os seguintes termos: indicações, morbidade e mortalidade materna e perinatal, tipos de procedimento, tipo de apresentação.

CONCLUSÕES

A apresentação pélvica a termo, embora ocorra em apenas 5% dos partos, responsável por pequena parcela (1-2%) das indicações de cesariana, é resolvida em 80 a 90% dos casos pela operação cesariana. Tal quadro é decorrente do ensaio clínico Term Breech Trial de 2000, em que se caracterizou que o parto vaginal era de maior risco perinatal do que a cesariana programada. Outra consequência foi o abandono da habilidade para a assistência ao parto vaginal. Entretanto, há indicação da versão cefálica externa (VCE) como alternativa para a operação cesariana. Deve-se chamar a atenção para o fato de que a simples existência da apresentação pélvica é acompanhada de maior morbidade e mortalidade mesmo quando submetida à cesariana, comparada à apresentação cefálica. Inexitosa a versão, alguns estudos admitem a seleção de pacientes candidatas ao parto vaginal observados o bem-estar materno e fetal, peso estimado do feto inferior a 4.000g, bacia normal, antecedente de parto vaginal, obstetra apto a discutir com a paciente a opção, anuência da paciente e competência do obstetra na assistência ao parto pélvico. Este conjunto só é observado em serviços de referência, onde é prática o treinamento nas manobras de assistência ao parto pélvico.

PALAVRA-CHAVE

Apresentação Pélvica, Operação Cesariana, Morbidade Perinatal, Versão Cefálica Externa. Educação e Treinamento.

Área

OBSTETRÍCIA - Ensino, Treinamento e Avaliação

Autores

ALFREDO DE ALMEIDA CUNHA

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo