59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

MANEJO TERAPEUTICO EM GESTAÇÃO DE PLACENTA PERCRETA

CONTEXTO

O acretismo placentário é uma complicação grave da gestação que está se tornando mais frequente com o
aumento do número de cesáreas. Neste contexto, a placenta percreta é rara, mas com alto risco de
desfecho fatal, tanto materno quanto fetal. Este trabalho mostra como o planejamento cirúrgico e
multidisciplinar podem auxiliar no sucesso do manejo desta entidade.

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

A.P.A.W, 24 anos, G2C1, cesariana há 6 anos, apresentou diagnóstico de placenta prévia total em exame
morfológico com 24 semanas. Em ultrassom com 34 semanas suspeitou-se de acretismo placentário, sendo
encaminhada com 37+4 semanas para planejamento de interrupção. Ressonância magnética mostrou
massa placentária invadindo parede uterina transpassando sua serosa, além de proliferação vascular junto
a parede supralateral esquerda da bexiga e parede póstero lateral esquerda do útero invadindo até sua
serosa.
Realizado planejamento cirúrgico-obstétrico junto a cirurgião vascular, urologista e cirurgião geral, além de
anestesista e pediatra. Reservados hemoderivados e hemocomponentes, assim como leito em unidade de
tratamento intensivo adulto. Realizada anestesia raquidiana seguido de acesso vascular para cateterização
endovascular de artérias ilíacas internas pelo acesso das artérias femorais. Procedeu-se incisão mediana
longitudinal infra e supraumbilical para exposição total de útero gravídico, já visualizando porção vascular
de tecido placentário por transparência em região que se extendia por toda cicatriz segmentar de cesariana
prévia em direção a porção vesical. Realizada incisão uterina corporal com retirada de feto, vivo e ativo.
Após histerorrafia, realizada histerectomia total puerperal com auxílio de insulflação de balões
endovasculares para contenção de sangramento.

COMENTÁRIOS

O procedimento planejado foi efetivado com sucesso, e mostrou-se seguro para o manejo de placenta
percretra. O planejamento pré-operatório com equipe multidisciplinar permitiu aumento do aporte
médico-hospitalar e diminuição do risco de complicações maternas e fetais.

PALAVRA CHAVE

GESTAÇÃO DE ALTO RISCO / ACRETISMO PLACENTÁRIO

Área

OBSTETRÍCIA - Gestação de Alto Risco

Autores

ANGELO THOMÉ DA CRUZ, PAOLA CALLEGARO DALLA CORTE, BRUNA ALBERTON GETELINA, THAYS MARA GRUIMARÃES, CAROLINE CARNEIRO MARTINS ALEGRE, CARYN COSTA, BRUNA HELOISA VOLPATO, MARIANNE ONGARATTO LUMI

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo