59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

ESPESSURA ENDOMETRIAL NO DIA DO TRIGGER EM CICLOS DE FERTILIZAÇÃO IN VITRO E TAXAS DE GESTAÇÃO

OBJETIVO

Determinar se há associação entre a espessura endometrial medida no dia da administração do HCG (dia do trigger) e a taxa de gestação nos ciclos de FIV.

FONTE DE DADOS

A pesquisa foi realizada nas plataformas PubMed e Cochrane Library utilizando as palavras-chave “in vitro fertilization”, “IVF”, “endometrium thickness”, “endometrial receptivity” e “pregnancy rates” à procura de estudos de coorte retrospectivos e prospetivos, revisões, revisões sistemáticas e meta-análises.

SELEÇÃO DE ESTUDOS

A pesquisa inicial resultou em 311 artigos no banco de dados da plataforma PubMed e 214 no Cochrane. Destes, 94 foram selecionados para análise mais minuciosa, restando 38 artigos que preenchiam os critérios de inclusão e exclusão definidos.

COLETA DE DADOS

A partir dos estudos incluídos foram analisados os seguintes parâmetros: número de ciclos de FIV, número de concepções e não concepções, espessura endometrial média (em milímetros), valor do numérico da espessura endometrial (em milímetros), sensibilidade, especificidade e taxa de gravidez clínica.

SÍNTESE DE DADOS

Estudos de coorte prospetivos e retrospectivos das últimas duas décadas demonstraram resultados divergentes sobre a associação ou não da espessura endometrial (EM) aferida no dia do trigger e a taxa de gestação em ciclos de FIV. A evidência científica mais recente indica que esse parâmetro apresenta sensibilidade e a especificidade de 98,82% e 2,73%, respetivamente, não havendo correlação estatisticamente significativa.

CONCLUSÕES

A medida da EM no dia do trigger não possui associação com aumento da taxa de gravidez clínica (TGC) segundo os artigos estudados. A EM no dia do trigger entre populações de diferentes faixas etárias, diferentes causas de infertilidade e utilizando determinado esquema padronizado de drogas indutoras da ovulação é uma abordagem a ser explorada por artigos subsequentes a fim de determinar se certas faixas de espessura endometrial possam estar associadas a maiores índices de gestações clínicas em grupos específicos. Também são necessários mais estudos referentes aos demais marcadores da receptividade endometrial, tais como padrão endometrial e fluxo sanguíneo endometrial e sua eficácia para a FIV.

PALAVRA-CHAVE

Endometrio; Fertilização in vitro; Gravidez

Área

GINECOLOGIA - Reprodução Humana

Autores

Lucas Bringhenti Amaro da Silva, Marcos Germano Dopheide, Marilia Porto Bonow, Álisson Carvalho de Freitas, Catherine Potrich Cotta, Angela Manfroi Faust, Diego Esteves dos Santos

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo