59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

FIBROMA DE OVÁRIO

CONTEXTO

O fibroma é tumor ovariano benigno raro, derivado das células estromais, que são comumente confundidos com tumores ovarianos malignos, por serem lesões sólidas e estarem associados à ascite em 40% dos casos.

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

Paciente de 45 anos, previamente hígida, secundípara, sem antecedentes familiares para neoplasia, foi admitida na emergência ginecológica por ascite e volumosa tumoração em topografia anexial esquerda. Os exames laboratoriais na admissão acusaram: beta-HCG negativo; antígeno cancerígeno sérico 125 (CA-125) 1959,6 U/ml e demais marcadores tumorais normais. A ultrassonografia transvaginal evidenciou útero de volume normal, endométrio de 5,1 mm, massa sólida medindo 16 x 12 x 13 cm, levemente lobulada, pouco vascularizada ao Doppler em região anexial esquerda e presença de grande quantidade de líquido livre na pelve. A tomografia de abdome total e pelve demonstrou volumosa lesão expansiva, hipoatenuante, ovalar, de paredes lisas, na linha média da pelve, medindo 13x12,3x10,8 cm e volume de 987 cm³ com grande quantidade de líquido ascítico. Paciente foi submetida a laparotomia exploradora e ao inventário da cavidade foi identificado 6 litros de líquido ascítico e tumor sólido multilocular em ovário esquerdo, cujo exame anatomopatológico foi compatível com fibroma celular mitoticamente ativo. Foi realizada histerectomia total e salpingo-ooforectomia esquerda. Paciente se encontra em seguimento no ambulatório de oncoginecologia.

COMENTÁRIOS

Cerca de apenas 1% dos canceres de ovário são tumores de células estromais, dentre estes os Fibromas são os mais comuns. Mais da metade dos fibromas são identificados em mulheres na pós menopausa. O CA-125 é o marcador tumoral mais frequentemente alterado. Pacientes com fibroma ovariano e ascite e/ou derrame pleural podem apresentar síndrome de Meigs. Mas, nem a ascite, nem o derrame pleural, nem um CA-125 elevado são necessariamente indicativos de um carcinoma epitelial de ovário avançado em uma paciente com massa pélvica.

PALAVRA CHAVE

Neoplasias Ovarianas

Área

GINECOLOGIA - Cirurgia Ginecológica

Autores

Jhonathan Alcides Elpo, Gabriela Effting Crema, Amanda Roepke Tiedje, Clarisse Salete Fontana, Alberto Trapani Junior

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo