59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

DERMATITE FACTÍCIA EM MAMAS

CONTEXTO

A dermatite factícia são lesões cutâneas autoinduzidas. Trata-se de um diagnóstico de exclusão desafiador, que muitas vezes dependem de uma abordagem multiprofissional

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

Paciente de 45 anos, hipertensa, secundigesta, 1 parto e 1 cesárea, sem história de vícios e história familiar negativa para câncer de mama, foi encaminhada ao serviço de mastologia pela hipótese diagnóstica de mastite granulomatosa em tratamento há 3 meses, sem melhora do quadro clínico. Estava em uso de Prednisona 60 mg/dia e Doxiciclina 200 mg/dia. Na admissão, apresentava lesões ulceradas com crostas hemáticas disseminadas na região mamária bilateral, dolorosas, e presença de eritema local em tórax anterior. Foram realizados exames laboratoriais (hemograma, sorologias, função renal e hepática, marcadores de infecção e tumorais), mamografia e ultrassonografia mamária que estavam normais. A paciente não apresentava história clínica sugestiva de mastite granulomatosa e não apresentava melhora com o uso de corticoterapia e analgesia . Após avaliação da dermatologia e biópsia cutânea de 2 fragmentos de pele, que evidenciou: processo inflamatório crônico, não granulomatoso e inespecífico, foi aventada a hipótese diagnóstica de dermatite factícia, se tratando de lesões autoprovocadas pela paciente. As mamas foram enfaixadas com curativo oclusivo com gaze vaselinada que era substituído a cada 2 dias para que a paciente não tivesse acesso as mamas e observou-se progressiva melhora do quadro. Foi solicitado avaliação da equipe da psiquiatria que estabeleceu o diagnóstico de depressão e transtorno factício. Após 11 dias de internação hospitalar, recebeu alta e atualmente se encontra em seguimento ambulatorial pela equipe da mastologia e psiquiatria do serviço.

COMENTÁRIOS

As escoriações autolesivas são conhecidas na área médica, pela denominação de dermatite factícia. O indivíduo demonstra ausência de conhecimento sobre ter provocado a escoriação, estando como em um quadro dissociativo. O transtorno acomete principalmente mulheres. As lesões tem diversos padrões e situam-se em locais de fácil alcance às mãos do paciente. Este tipo de autolesão pode estar relacionado a transtornos psiquiátricos como: o transtorno de personalidade borderline, narcisista ou histriônico e a transtornos psicóticos. É um diagnóstico de exclusão e a maioria dos pacientes percorre muitos serviços de emergência dificultando o diagnóstico. É imprescindível a abordagem do ponto de vista multidisciplinar para evitar recidivas.

PALAVRA CHAVE

Doença Factícia

Área

GINECOLOGIA - Mastologia

Autores

Amanda Roepke Tiedje, Jhonathan Alcides Elpo, Gabriela Effting Crema, Erica Elaine Traebert Simezo, Alberto Trapani Junior, Marilin Lehmkuhl De Sa Muller Sens

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo