59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

ÍNDICE DE SATISFAÇÃO DAS USUÁRIAS DE PESSÁRIO PARA O TRATAMENTO DE PROLAPSO GENITAL

OBJETIVO

Avaliar o índice de satisfação e o perfil epidemiológico das usuárias de pessário vaginal para prolapso genital. Descrever os principais efeitos adversos relacionados ao uso e o percentual de pacientes que manifestaram desejo pelo procedimento cirúrgico.

MÉTODOS

Estudo de coorte retrospectivo, realizado através da revisão dos prontuários médicos de pacientes que consultaram no ambulatório de um serviço terciário entre janeiro e dezembro de 2019. Foram incluídas as mulheres que estavam utilizando pessário há pelo menos 3 meses.

RESULTADOS

Trinta e sete pacientes participaram do estudo. A média de idade foi 72,9 +/- 9,1 anos, a média de partos vaginais foi 3,8 +/- 2 e elas estavam em uso de pessário em média por 33,6 meses. 8,1% das pacientes mantinham vida sexual ativa e 91,9% apresentavam prolapso da parede vaginal anterior. Em relação ao tipo de pessário: 55,6 % utilizavam o modelo anel, 30,6% Gellhorn e 8,3% Donut. 91,9% das pacientes consideram-se satisfeitas com a terapia, mas 19,4% ainda desejavam realizar tratamento cirúrgico para o prolapso. Quando comparamos as pacientes que desejavam tratamento cirúrgico com aquelas que estavam satisfeitas e não desejavam cirurgia encontramos com significância estatística o maior tempo de uso nas satisfeitas (38,2 meses x 6,6 meses p<0,001). Todas as pacientes que desejavam cirurgia apresentavam prolapso anterior grau III. Não encontramos associação entre desejo cirúrgico e atividade sexual, modelo de pessário, úlceras vaginais, queda do dispositivo, uso de estrogênio tópico e cirurgia prévia.

CONCLUSÕES

O tratamento com uso de pessários vaginais, é um método com alto nível de satisfação entre as usuárias. As pacientes que mantêm a aderência ao longo do tempo apresentam maiores índices de satisfação e menor chance de desejo de tratamento cirúrgico. Prolapsos maiores (grau III) estão associados a maiores chances de desejo cirúrgico

PALAVRA CHAVE

Prolapso genital; distopia do assoalho pélvico; pessário vaginal

Área

GINECOLOGIA - Uroginecologia

Autores

Giovanna Petry Anele, Lucas Schreiner, Nadiessa Dorneles Almeida, Thais Guimarães Dos Santos, Luísa Hahn

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo