59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

DISFUNÇÃO COGNITIVA EM GESTANTES DE ALTO RISCO GESTACIONAL

OBJETIVO

Avaliar as alterações cognitivas em pacientes gestantes classificadas como de alto risco gestacional.

MÉTODOS

Estudo transversal e prospectivo, utilizando-se de um questionário estruturado com aspectos socioeconômicos e clínicos e uma escala de avaliação cognitiva (MOCA). Sua aplicação foi realizada no Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe Sergipe (HU-UFS) e no Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM) de abril de 2019 a novembro de 2019. Foram incluídas todas as mulheres gestantes atendidas no HU-UFS e no CAISM que aceitaram participar do estudo mediante a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. E foram excluídas do estudo todas as mulheres gestantes com menos de quatro anos de escolaridade ou que deram respostas incompletas.

RESULTADOS

Para este estudo foram entrevistadas 300 mulheres que estavam gestantes, sendo a idade média entre elas de 28 anos, e 85,7% possuíam 20 anos ou mais. Quanto aos antecedentes obstétricos e de concepção, observou-se que 71,3% eram multíparas e 73,7% relataram nunca terem sofrido abortamentos. Quanto à gestação corrente, 21,3% estavam no primeiro trimestre de gestação, 42% no segundo trimestre e 36,7% no terceiro trimestre. No que tange às características clínicas e patológicas, 87,3% apresentavam um alto risco gestacional, 62,3% apresentavam alguma comorbidade e 94,7% não apresentavam nenhum tipo de dependência química. Todas as mulheres gestantes entrevistadas (100%) estavam em uso contínuo de pelo menos um medicamento prescrito, seja pelo curso da gestação ou por outras comorbidades apresentadas. Quanto à avaliação das funções cognitivas, 55,3% (166) das mulheres gestantes apresentavam comprometimento cognitivo leve (MOCA < 23), enquanto que 44,7% (134) obtiveram pontuação igual ou superior a 23 pontos, dentro dos padrões de normalidade cognitiva. A pontuação mínima foi de 12 pontos e a máxima de 29 pontos, sendo a média de 22 pontos.

CONCLUSÕES

No presente estudo, foi observado que a maioria das gestantes era classificada como alto risco gestacional, apresentava comorbidades e tinha comprometimento cognitivo leve.

PALAVRA CHAVE

Disfunção Cognitiva; Gravidez de Alto Risco; Cuidado Pré-Natal.

Área

OBSTETRÍCIA - Gestação de Alto Risco

Autores

Ullany Maria Lima Amorim Coelho de Albuquerque, Lorena Barreto Araújo, Barbara Rhayane Santos, Laís Baldin, João Eduardo Andrade Tavares de Aguiar, Vitória Teles Apolônio Santos, Aline Rocha Aguiar, Júlia Maria Gonçalves Dias

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo