59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

PNEUMOTÓRAX ESPONTÂNEO NA GESTAÇÃO COM RECIDIVA PUERPERAL: RELATO DE CASO E REVISÃO DE LITERATURA

CONTEXTO

Pneumotórax espontâneo é presença de ar na cavidade pleural sem trauma torácico, com colapso pulmonar pela ruptura de bolhas subpleurais. Sua ocorrência na gestação é rara, sendo grande parte desencadeada em gestações a termo, durante o parto ou no pós-parto imediato. Apresenta riscos potenciais para a paciente e para o feto, devendo ser considerado se dor torácica e/ou dispneia súbitos.

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

Primigesta, 23 anos, 40 semanas e 4 dias de gestação, dispneia súbita, associada a dor em membro superior direito. Tabagista, sem pneumopatia. Hipotensa, taquipneica, murmúrios vesiculares abolidos em hemitórax direito. À radiografia, pneumotórax hipertensivo direito com mediastino desviado; realizada drenagem de tórax direito. Sem reexpansão completa. Por dessaturação, optou-se por cesariana. Melhora parcial da expansibilidade. No 7° dia, novo pneumotórax volumoso, mesmo com dreno funcionante. Realizada bulectomia com pleurodese por videotoracoscopia direta no 11° dia (presença de bolhas subpleurais em ápice do lobo superior do pulmão direito). Sem pneumotórax residual ou formação de novo pneumotórax, alta hospitalar no 15º dia de evolução

COMENTÁRIOS

Pneumotórax espontâneo pode ser causado por inflamação das vias aéreas distais: tabagismo é fator de risco. Qualquer redução na oxigenação materna pode afetar o feto. Dor torácica e dispneia são de intensidades variadas. O diagnóstico é clínico (confirmado por radiografia ou tomografia). O tratamento é definido com base na clínica, tamanho do pneumotórax e risco de recorrências. Não há critérios específicos para o quadro na gestação. Não há indicações formais para cesárea. A recorrência é cerca de 30%, sendo que, se evento na gravidez, atinge 44% (maioria na mesma gestação ou puerpério). A ocorrência de pneumotórax espontâneo é rara em obstetrícia. Quanto ao tipo de parto, a indicação é estritamente obstétrica. A manobra de Valsalva do período expulsivo pode aumentar a pressão intratorácica e romper bolhas remanescentes. Pneumotóraces recorrentes precisam de tratamento definitivo.

PALAVRA CHAVE

Pneumotórax espontâneo ; terceiro trimestre da gestação

Área

OBSTETRÍCIA - Multidisciplinar

Autores

Luana Fatima Ramos, João Lucas Cruz Castanho, Adriana Zilli

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo