59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

AUTOCOLETA PARA TESTAGEM DE HPV DNA NA DETECÇÃO DE NEOPLASIA INTRAEPITELIAL CERVICAL DE ALTO GRAU: REVISÃO SISTEMÁTICA

OBJETIVO

Comparar a eficácia entre a autocoleta para testagem de HPV DNA feita pela mulher com as amostras coletadas por um professional de saúde, em respeito à sua acurácia em detectar Neoplasia Intraepitelial Cervical de alto grau.

FONTE DE DADOS

os seguintes bancos de dados foram usados para seleção dos artigos: PubMed, Embase e Web of Science. As palavras chaves usadas foram desenvolvidas baseadas na estratégia P.I.C.O (Population, Intervention, Comparison and Outcome). Os artigos selecionados incluíram mulheres com mais de 18 anos de idade, que já tiveram relações sexuais (P), foram submetidas à autocoleta de amostras vaginais (I), e coleta de amostras cervicais por um profissional (C).

SELEÇÃO DE ESTUDOS

foram utilizados os seguintes critérios de inclusão: artigos em inglês; que comparassem a eficácia entre a autocoleta e a coleta por profissional para HPV DNA em detectar lesões cancerosas/pré-cancerosas; e que usassem a colposcopia com biópsia cervical como padrão-ouro. Os estudos foram excluídos caso estivessem em outra língua que não a inglesa, fossem publicados como resumos, editoriais, revisões ou meta-análises, tivessem falta de informação metodológica, não descrevessem os valores de sensibilidade ou especificidade ou não estivessem disponíveis gratuitamente.

COLETA DE DADOS

após leitura integral dos artigos, os dados extraídos foram inseridos em duas tabelas, com as seguintes informações: dispositivo de autocoleta, método de diagnóstico do HPV-DNA, meio de armazenamento da amostra, e sensibilidades e especificidades da autocoleta e coleta pelo profissional de saúde.

SÍNTESE DE DADOS

No total, 14 artigos foram incluídos na revisão. 21,4% (3 estudos) mostraram uma eficácia superior da autocoleta, enquanto 7,1% (1 estudo) mostrou eficácia equivalente e 64,3% (9 estudos) mostraram menor eficácia da autocoleta. Em 1 estudo houve superioridade da autocoleta para detecção de lesões NIC 1+ e 3+, enquanto esse método foi inferior para detecção de NIC 2+.

CONCLUSÕES

A autocoleta vaginal é uma alternativa para coleta citologia cervicovaginal oncótica em ambiente ambulatorial com eficácia semelhante para detecção de HPV DNA.

PALAVRA-CHAVE

Autocoleta. HPV. Infecção sexualmente transmissível. Rastreamento. Câncer de colo de útero.

Área

GINECOLOGIA - Doenças Sexualmente Transmissíveis

Autores

Mayara Souza Alves, Lea Tami Suzuki Zuchelo, Isabel Cristina Esposito Sorpreso, José Maria Soares Júnior

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo