59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

Descrição da frequência e tipos de complicações pós operatórias em cirurgias de endometriose pela técnica da peritonectomia abrangente em bloco do compartimento posterior da pelve

OBJETIVO

Descrever a frequência e tipos de complicações pós operatórias imediatas e em até 6 meses, de pacientes submetidas a cirurgia videolaparoscopica para endometriose utilizando-se a técnica de peritonectomia extensa e em bloco do compartimento posterior da pelve

MÉTODOS

Observação clínica de uma série de casos operados em um mesmo centro de referência para endometriose no sul do Brasil, operadas pelo mesmo cirurgião no período de 3 anos, as pacientes tiveram o seguimento no pós operatório em até 6 meses. Foram estudadas 103 pacientes com graus variados de endometriose, classificadas pela ASRM (I, II, III e IV), em todas elas foi aplicada a técnica padronizada de ressecção extensa do peritônio do compartimento posterior da pelve em bloco. Foram analisadas a presença de complicações pós operatórias classificadas em uma lista padronizada de complicações possíveis e frequentes, como sangramento excessivo pela ferida operatória e necessidade de transfusão, fístula urinária, fístula gastro intestinal e óbito por exemplo. Todas as pacientes incluídas no estudo foram submetidas a termo de consentimento informado. Foram incluídas pacientes com lesões de endometriose exclusivamente no compartimento posterior da pelve

RESULTADOS

Observou-se no tempo de seguimento a presença de 1 caso de sangramento excessivo no pós operatório imediato com necessidade de transfusão sanguínea (0,97%), nenhum caso de fístula ginecológica, urinária ou gastro intestinal foi identificada neste seguimento. Nenhum óbito foi identificado no estudo. Nenhuma complicação pós operatória em longo prazo (6 meses) foi observada.

CONCLUSÕES

A técnica cirúrgica videolaparoscopica de ressecção abrangente e em bloco do peritônio do compartimento posterior da pelve se mostra altamente seguro como parte das cirurgias de alta complexidade de endometriose com a intenção curativa da doença

PALAVRA CHAVE

Endometriose, peritonectomia, ressecção, videolaparoscopia para endometriose

Área

GINECOLOGIA - Endometriose

Autores

Igor Chiminacio, Carolina Obrzut

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo