59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

Duplicação Craniofacial: Um Relato de Caso

CONTEXTO

A duplicação craniofacial consiste em um defeito da gestação gemelar, acometendo gestações monozigóticas, monocoriônicas e monoaminióticas. Diprosopus refere-se à duplicação completa de estruturas faciais em uma única cabeça, o qual constitui uma rara apresentação de gemelaridade siamesa simétrica, com incidência de 1:15.000.000 gestações gemelares.
A etiologia mais aceita descreve a origem por perturbações embriológicas na separação do óvulo durante a segunda semana de gestação, como resultado da divisão anormal pós-implantação dos blastocistos, sendo as variações anatômicas determinadas pelo grau e ponto de origem da divisão.

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

L.S.N, 21 anos, G2xP1xA0, idade gestacional de 29 semanas e 5 dias, deu entrada na maternidade com queixa de dor pélvica incapacitante, negando perdas vaginais; encontrava-se em tratamento ambulatorial para infecção do trato urinário. À história obstétrica, relata tratamento adequado para sífilis na gestação atual, sem outras comorbidades.
Apresentava-se em bom estado geral, hipocorada e normotensa, fundo uterino aumentado para idade gestacional (35cm), batimento cardiofetal 140 bpm, atividade uterina ausente, tônus uterino aumentado; ao toque vaginal o colo era posterior, fechado e sem perdas. A paciente foi internada para propedêutica obstétrica.
À Ultrassonografia Obstétrica constatou-se ILA 60, anomalia craniofacial com presença de quatro órbitas, dois narizes e duas bocas unidas em uma só cabeça. À Ressonância evidenciou-se polidrâmnio, agenesia pulmonar com herniação do fígado e deslocamento cardíaco, fusão de calotas cranianas com parênquima cerebral distorcido, presença de dupla face, duplicação completa da coluna cervical e torácica, mielomeningocele dorsal.
Paciente evoluiu com amniorrexe prematura, sendo indicada interrupção da gestação por cesariana, tendo o nascimento de feto vivo, confirmando diprosopus e mielomeningocele dorsal. Recém nato veio a óbito minutos pós parto, a mãe continuou assistida e recebeu alta 48 horas após.

COMENTÁRIOS

O diprosopus representa 0,4% das gestações de gêmeos unidos, tendo aproximadamente 27 casos descritos na literatura desde 1900.
Este caso demonstra uma situação rara em uma paciente jovem, ressaltando a importância da realização de um acompanhamento pré-natal rigoroso, para que seja realizado um diagnóstico precoce e seja norteada uma conduta correta do período perinatal, permitindo que a família e prestadores de cuidados médicos estejam totalmente preparados para o parto e seguimento pós-natal.

PALAVRA CHAVE

Gêmeos Unidos; Anormalidades Craniofaciais; Gêmeos Monozigóticos; Defeitos do Tubo Neural.

Área

OBSTETRÍCIA - Medicina Fetal

Autores

Bruno Almeida Castro Soares, Laís Gomes Ferreira, Luciana Ximenes Bonani Alvim Brito, Edna Jesus Suzano, Lucas Wilson Ferreira de Araujo, Wellington Luiz Rodrigues Magalhães, Kiara Medeiros Braga Cruz Pessanha

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo