59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

GRAVIDEZ ECTÓPICA EM CICATRIZ DE CESÁRIA: CASO RARO COM TRATAMENTO CONSERVADOR

CONTEXTO

A Gravidez Ectópica refere-se a uma complicação gestacional onde há implantação do blastocisto fora da cavidade uterina, como ovário, tuba e abdomem. É uma causa comum de morbidade e mortalidade em mulheres com idade reprodutiva. Dentre os tipos de gravidez ectópica, a forma mais rara ocorre quando o alojamento ocorre em cicatriz de cesárea (1 a cada 1.800 casos), pois o blastocisto precisa ultrapassar uma deiscência microscópica deixada por uma cesariana anterior. Esse tipo de apresentação também é a mais perigosa, devido ao risco de ruptura uterina e hemorragia, gerando um grande risco de vida e possível comprometimento da fertilidade.

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

Paciente feminina, 34 anos, secundigesta com cesárea anterior há 5 anos e encontrava-se gestante de 7 semanas pelo tempo de amenorreia. Deu entrada no pronto atendimento com queixa de sangramento vaginal persistente por 11 dias. Ao exame físico o abdome estava flácido, indolor à palpação, com sinal de descompressão brusca ausente, sem sinais de peritonite. Ao exame especular possuía pouca quantidade de sangue coletado em fundo de saco vaginal, sem sangramento ativo e, ao toque vaginal, útero compatível com 7 semanas, colo grosso, centrado, pérvio 1 cm, indolor a mobilização. A ultrassonografia transvaginal mostrava útero de 174,2 cm3, com imagem ovalada anecoica de paredes espessas e regulares, com halo ecogênico, localizada na região da cicatriz de cesárea (parede anterior), com diâmetro médio de 13mm, correspondendo a saco gestacional com implantação ectópica. Apresentava beta-HCG quantitativo de 6.644,0 mUI/mL. Diante do quadro, foi decidido em conjunto com a paciente, tratamento clínico com uso de metotrexato em dose única e controle de beta-HCG, estando este negativado após controle no sétimo dia da administração.

COMENTÁRIOS

A incidencia de gravidez ectópica em cicatriz de cesárea é de 0,0005%. De 1978 à 2006 só haviam 155 casos descritos na literatura e, pela dificuldade do diagnóstico e falta de conhecimento, costumava ser sempre tratada com histerectomia devido a ruptura uterina e intenso sangramento. Dessa forma, é de suma importancia relatar casos clínicos semelhantes que tiveram sucesso no tratamento conservador com Metotrexato, fortalecendo o tratamento clínico e possibilitando, dessa forma, manter a fertilidade das pacientes acometidas.

PALAVRA CHAVE

gravidez ectópica, gravidez em cicatriz de cesárea, ectociese.

Área

OBSTETRÍCIA - Gestação de Alto Risco

Autores

Welington Lombardi, Luciana Borges Lombardi, Flavia Vicentin Silva, Carla Freitas, Laura Oliveira Marchetti, Carolina Fernanda Silva

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo