59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

ESPECTROGRAFIA DAS CÂMARAS CARDÍACAS FETAIS NO 2° TRIMESTRE GESTACIONAL PELA ULTRASSOM COM DOPPLER

OBJETIVO

caracterizar, através de métodos lineares e não-lineares de análise computacional, as quatros câmaras cardíacas em fetos saudáveis no 2° trimestre gestacional.

MÉTODOS

realizou-se um estudo de coorte prospectivo no período de dezembro/2019 a maio/2020. Foram incluídas 38 gestantes entre 20 e 24 semanas, com gestação tópica e feto vivo, sendo excluídas gestação múltipla, rastreamento positivo para malformação congênita, incluindo cardiopatias e menores de 18 anos. Todas as gestantes foram acompanhadas até o nascimento para confirmação da ausência de anormalidades cardíacas. A ultrassonografia (USG) morfológica com dopplervelocimetria foi realizada, avaliando as quatros câmaras cardíacas. Os vídeos provenientes da USG foram extraídos e convertidos em arquivos de áudio e segmentados 15 intervalos da frequência cardíaca fetal (FCF) e da duração da primeira bulha (B1). Em relação a análise linear foram calculados os espectros de potência e para a análise não-linear foram calculados os parâmetros de Entropia Aproximada (ApEn), Lempel-Ziv (CLZ) e Detrended Fluctuations Analysis (DFA). Por se tratar do primeiro estudo dessa natureza a amostra foi baseada no teorema central do limite. Para avaliar diferenças entre as quatro câmaras cardíacas foi utilizado o Teste de Friedman, adotando-se p<0,05.

RESULTADOS

a idade média materna foi 29±6 anos, enquanto que a idade gestacional média foi de 23±0,9 semanas e a FCF média foi de 145,3±7,9 bpm. Após aplicação dos métodos não-lineares observou-se que tanto os valores de ApEN quanto os de CLZ, não apresentaram diferença significativa entre as quatro câmaras cardíacas para os intervalos da FCF (ApEN: p=0,95; CLZ: p=0,81) e da duração de B1 (ApEN: p=0,85; CLZ: p=0,63). Os valores de DFA, para FCF e duração de B1, para as quatro câmaras cardíacas foram respectivamente: 0,60±0,03 e 0,79±0,17. Em relação ao parâmetro linear do espectro de potência das câmaras cardíacas, identificou que as frequências de maior potência variaram entre 47,8-187,6 Hz.

CONCLUSÕES

não foi observada diferença significativa entre as quatro câmaras cardíacas para as variáveis analisadas, além de valores de DFA da FCF e da duração de B1 sugerirem correlação de longo alcance, o que permitiu a caracterização da normalidade cardiovascular fetal. Novos estudos são necessários comparando fetos com cardiopatias congênitas no intuito de determinar se essa tecnologia poderá ajudar no rastreamento de malformações cardíacas intraútero.

PALAVRA CHAVE

Cardiopatias congênitas; Sistema Cardiovascular; Ultrassonografia Doppler.

Área

OBSTETRÍCIA - Medicina Fetal

Autores

Gustavo Fonseca Albuquerque Souza, Cinthia Freire Carvalho, Gabriela Albuquerque Souza, Adricia Cristine Souza Alves, Renato Barros Moraes, Laura Mendes Rodrigues, Alex Sandro Rolland Souza

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo