59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

Mulheres menopausadas com síndrome metabólica. A vitamina D tem relação com hipertensão e calcemia?

OBJETIVO

Avaliar a influência dos baixos níveis de vitamina D, na pressão arterial e no cálcio de mulheres na pós-menopausa, com Síndrome Metabólica.

MÉTODOS

Realizou-se estudo transversal prospectivo através da utilização de questionário aplicado por alunos do curso de medicina. Avaliou-se: história patológica pregressa, o uso de terapia de reposição hormonal e/ou reposição de vitamina D. O peso, altura, circunferência do quadril, circunferência abdominal, cálculo do Índice de Massa Corpórea e mensuração da pressão arterial foram registrados. Foi feita coleta de sangue, para estimar a calcemia, 25(OH)D3, glicose de jejum, triglicerídeos e HDL. Excluídas da amostra mulheres em uso de vitamina D e em terapia de reposição hormonal. O valor de referência para a Vitamina D foi o preconizado pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia de 30ng/ml. Para caracterização de Síndrome Metabólica usou-se o padrão estabelecido pelo National Cholesterol Education Program’s adult Tretment Panel III. Os dados coletados foram mensurados através de tabelas do Microsoft Excel®, e feita análise do desvio padrão e média. Foram entrevistadas n=31 pacientes, 6 foram excluídas da amostra por não terem comparecido para a coleta dos exames e 12 por não fecharem critério para Síndrome Metabólica.

RESULTADOS

A média de idade das mulheres foi de 58 anos. 13 foram caracterizadas com Síndrome Metabólica. Dessas, 12 possuíam os níveis de vitamina D abaixo do preconizado. A calcemia de nenhuma das participantes estava abaixo dos valores de referência. Após avaliação das variáveis, foi feito cálculo da média (M) e do desvio padrão (DP), sendo encontrados os respectivos resultados: IMC: M=34,29 DP=5,51; Circunferência Abdominal: M=107 DP=9,52; Circunferência do Quadril: M=109; DP=11,62; Pressão Arterial Sistólica: M=135; DP=8,71; Pressão Arterial Diastólica: M=90; DP=12,46; Vitamina D: M=21; DP=4,15; Cálcio: M=10,3; DP=0,38; Triglicerídeos: M=176; DP=86,13; HDL: M=61; DP=17,60; Glicemia de Jejum: M=136; DP=47,51. A presença de baixos níveis da 25 (OH) D3 ocorreu em 93,7% das participantes. No que se refere a Pressão Arterial elevada, 37,5% preenchem este dado. Já com relação aos níveis de cálcio sérico, 100% apresentam este item dentro do valor normal.

CONCLUSÕES

A maioria das participantes apresentaram hipovitaminose D. Os baixos níveis de vitamina D se relacionaram com níveis pressóricos elevados, mas não observamos a mesma relação com os níveis de cálcio.

PALAVRA CHAVE

menopausa, Síndrome Metabólica, Deficiência de Vitamina D

Área

GINECOLOGIA - Climatério

Autores

Verônica Aguiar Gomes Lopes, Maria Luzia de Lima Laureano Sá , Filomena Aste Silveira, João Alfredo Seixas, Gabriela Pacheco Barbosa Moreira , Thassia Sobrinho Ferreira

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo