59º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

LESÕES DO APÊNDICE CECAL COMO DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DE LESÃO ANEXIAL

CONTEXTO

Lesões anexiais são massas em órgãos pélvicos que podem acometer mulheres de todas as idades. Geralmente são assintomáticas, detectadas em exames de imagem, tornando sua atual incidência desconhecida. Grande parte são benignas e podem receber manejo expectante. Como causas ginecológicas, tem-se alterações fisiológicas, processos inflamatórios, endometriose, neoplasias benignas ou malignas. No entanto, é necessário aventar a possibilidade de diagnóstico diferencial com condições não-ginecológicas, especialmente em lesões à direita, devido à proximidade com o apêndice cecal. O presente texto tem como objetivo relatar um caso de diagnóstico diferencial de lesão anexial.

DESCRIÇÃO DO(S) CASO(S) ou da SÉRIE DE CASOS

Paciente feminina, branca, 69 anos, realizou ressonância nuclear magnética (RNM) devido acompanhamento de cistos hepáticos, que evidenciou imagem de aspecto tubular localizada na região anexial direita, sugerindo hidrossalpinge. Diante do achado foi encaminhada para serviço de ginecologia. Apresentava-se oligossintomática. Realizada ecografia pélvica transvaginal (ecoTV) que identificou em região anexial direita imagem cística, heterogênea e alongada, podendo relacionar-se a piossalpinge. Marcador antígeno carcinoembrionário elevado. Optado por antibioticoterapia e controle de imagem. Seis meses após o tratamento, nova RNM sugeriu mucocele do apêndice. Avaliada por equipe de Cirurgia Geral e optado por laparotomia exploradora. No transoperatório, evidenciado massa em ceco aderida à parede abdominal e múltiplos órgãos. Exérese da lesão em bloco. O anatomopatológico diagnosticou neoplasia mucinosa de baixo grau do apêndice cecal e margens livres.

COMENTÁRIOS

Mucocele do apêndice refere-se à dilatação deste órgão devido ao acúmulo de secreção mucóide. Trata-se de uma condição rara, acomete mais mulheres e, geralmente, resultante de neoplasia obstruindo a luz apendicular. O sintoma mais comum é dor abdominal, mas até 25% podem ser assintomáticos. Na maioria dos casos o diagnóstico é intra-operatório em laparotomias indicadas por outras patologias, ou apenas no anatomopatológico. Seu diagnóstico diferencial inclui piossalpinge e cisto de ovário. Tendo em vista que grande parte das lesões anexiais serão encaminhadas ao ginecologista, este precisa estar atento aos possíveis diagnósticos diferenciais não-ginecológicos para o manejo adequado das pacientes.

PALAVRA CHAVE

LESÃO ANEXIAL; LESÕES ANEXIAIS; MUCOCELE DE APÊNDICE

Área

GINECOLOGIA - Multidisciplinar

Autores

Larissa Giordani Tozzi, Rafaela Colle Donato, Felipe Fagundes Bassols, Laura Foresti Jimenez

Adicione na sua agenda: AppleGoogleOffice 365OutlookOutlook.comYahoo